PM é morto a tiros em Duque de Caxias

Policial que trabalhava em UPP teria sido vítima de uma tentativa de assalto nesta manhã no bairro Engenho do Porto

Por O Dia

Fernando Monteiro foi morto a tiros nesta sexta-feira em Caxias%2C na BaixadaReprodução / WhatsApp O DIA (98762-8248)

Rio - Um sargento da Polícia Militar foi morto a tiros, na manhã desta sexta-feira, durante uma suposta tentativa de assalto no bairro Engenho do Porto, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O policial, identificado como Fernando Monteiro, de 41 anos, estava em seu carro quando foi abordado pelos criminosos na Rua Expedicionário Aquino de Araújo e teria reagido.

O terceiro sargento da PM era lotado no 9º BPM, mas havia sido transferido para a UPP Coroa/Fallet/ Fogueteiro há pouco mais de um mês. Dentro do veículo em que estava o PM, um Hyundai Veloster, foi encontrada a sua farda e ele seguia para o trabalho no momento em que foi atacado, por volta das 6h. Homens em dois carros o abordaram e ele teria tentado fugir a pé, quando os criminosos atiraram e houve revide. O veículo do policial estava revirado e a sua arma e aparelho celular não foram encontradas. No local, havia várias cápsulas de calibre 556 e 380. 

Policiais do 15º BPM (Duque de Caxias) foram chamados para o local, mas já encontraram a vítima morta. Eles isolaram o local e acionaram a perícia da Polícia Civil. Segundo a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), um inquérito foi instaurado para apurar as circunstancias da morte do policial. A perícia de local foi realizada e o corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Agentes fazem diligências em busca de imagens e testemunhas que ajudem a identificar os bandidos que mataram o PM.

O sargento Fernando Monteiro era casado, tinha três filhos e estava na corporação há mais de 15 anos, desde maio de 2000. Até o momento, não há informações sobre o velório e enterro do policial.

Farda do policial militar morto em suposta tentativa de assalto em Caxias%2C na BaixadaWhatsApp O DIA (98762-8248)

Colaborou Adriano Araujo