Crise: 'Intervenção federal não vai resolver o problema', diz Rodrigo Maia

Segundo presidente da Câmara, uma intervenção teria efeito negativo para outros Estados do país e geraria uma insegurança para investidores

Por O Dia

Rio - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira que uma intervenção do governo federal no Estado do Rio de Janeiro deve ser a "última hipótese colocada". Para ele, uma intervenção teria efeito negativo para outros Estados do país e geraria uma insegurança para investidores.

"Uma intervenção federal não vai resolver o problema", afirmou Maia em entrevista ao chegar à Câmara, após reunião no Ministério da Fazenda para discutir soluções para a crise fiscal enfrentada pelo Rio de Janeiro. Nos bastidores, alguns parlamentares fluminenses defendem uma intervenção da União no Estado.

Rodrigo Maia disse que intervenção federal não resolveria problema do estado do RioLuis Macedo / Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara também cobrou o Tesouro Nacional e o Ministério da Fazenda a apresente até o fim desta semana soluções para a crise fiscal nos Estados e municípios brasileiros. "O importante é que, se o Tesouro tiver algum caminho, que dê rápido", disse. Para ele, não dá para esperar 3 semanas por uma solução.

Maia disse que, na reunião com a equipe econômica, sugeriu que Tesouro e Fazenda enviem uma proposta ao Legislativo para ajudar a superar a crise não só o Rio de Janeiro, como todos os outros Estados. Ele defendeu, porém, que as propostas não podem ter impacto negativo no ajuste fiscal que o governo federal vem implantando.

Últimas de Rio De Janeiro