Justiça decreta prisão de agiota que matou homem a pauladas por dívida de R$ 300

Raildes Santos Silva foi morto em Caxias, Baixada, por dever agiota conhecido como 'Zé Banana'. Denúncia foi feita pelo Ministério Público

Por O Dia

Rio - O Ministério Público do Rio (MPRJ) denunciou e pediu a prisão preventiva de José Carlos Gonçalves Pereira, conhecido como “Zé Banana”, pelo assassinato de Raildes Santos Silva em Vila Santa Cruz, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, em março deste ano. O acusado é apontado como agiota na região e o motivo do crime é uma dívida de R$ 300 que a vítima tinha com "Zé Banana". A prisão foi decretada pela Justiça. 

Segundo a denúncia, Raildes foi surpreendido com uma paulada na cabeça quando passava em frente à casa de “Zé Banana”, no dia 23 de março de 2015. Desacordado, ele foi levado para o interior do imóvel, amarrado e foi golpeado mais vezes na cabeça. Os laudos periciais confirmaram que Raildes morreu com hemorragia intracraniana, laceração encefálica, fratura dos ossos do crânio e traumatismo cranioencefálico.

A denúncia foi feita pela 7ª Promotoria de Investigação Penal da 3ª Central de Inquéritos e acusa "Zé Banana" de homicídio doloso duplamente qualificado (por motivo torpe e emboscada). Segundo as investigações, ele era conhecido na região por emprestar dinheiro a juros. O denunciado teve a prisão decretada pelo Tribunal do Júri da Comarca de Duque de Caxias.

Últimas de Rio De Janeiro