Prefeitura cria Dia do Servidor Público 'Bonito Esteticamente' em Petrópolis

Após polêmica nas redes sociais, prefeito pediu desculpas e disse que lei será revogada

Por O Dia

Bernardo Rossi%2C prefeito de PetrópolisReprodução Facebook

Rio - Uma medida sancionada pelo prefeito de Petrópolis, Bernardo Rossi, deu o que falar nas redes sociais nesta semana. Na quarta-feira, o Diário Oficial do Município anunciou a criação do concurso do Dia do Servidor Público 'Bonito Esteticamente'. De acordo com a norma, é necessário que o servidor esteja em exercício no Executivo ou no Legislativo.

Após a polêmica, o prefeitura pediu desculpas à população e disse que a medida será revogada. "A lei passou por todas as comissões da Câmara de Vereadores e foi aprovada em plenário, não sendo inconstitucional e não havendo impedimento jurídico para vetá-la", disse, em nota.

A prefeitura ressaltou que, ao sancionar a lei, Rossi "se ateve apenas ao cunho de incentivo às entidades assistenciais, com a arrecadação do evento, revertendo para instituições". "Diante da repercussão, a prefeitura entendeu a inadequação da lei e se desculpa com o funcionalismo e com a população", completou.

Concurso beneficente

O evento reuniria uma comissão formada por três integrantes da Câmara Municipal. O grupo teria que selecionar os participantes de forma aleatória ou por meio da indicação das secretarias, companhias mistas ou do próprio Executivo e Legislativo de Petrópolis.

Segundo a medida, os servidores seriam escolhidos por meio de um colegiado formado por dez mulheres em "evento exclusivo para tal fim". O concurso não poderia exceder a dez participantes, que iam receber um número de um a dez por sorteio. 

O texto dizia ainda que o concurso era para ser realizado no Teatro Dom Pedro, às 20h, na 2ª sexta-feira de dezembro para os homens e mulheres, ou eventualmente para um dos dois. Neste ano, o evento estava previsto para ocorrer no dia 8 do mês que vem. A prefeitura destacou que era um concurso beneficente.

"Os participantes desfilarão graciosamente. Cada um colaborará com a venda de dez ingressos. O valor do ingresso será de R$ 20, visto se tratar de evento beneficente. A venda dos ingressos será revertida para três instituições de caridade, sendo uma de idosos, uma de deficientes e uma de crianças, a critério das primeiras damas do Executivo e do Legislativo", explica a medida.

Os presentes concorreriam a três prêmios de vale-roupas no valor de R$ 100, que também seriam sorteados no dia do evento. "A prestação de contas do evento será feita por três membros do Poder Legislativo, a critério da Mesa Diretora. Os concorrentes se vestirão da maneira que melhor lhes convier, desde que não seja sunga ou short para homens e maiô ou biquíni para mulheres. Os três primeiros participantes classificados ganharão medalhas correspondentes à sua colocação e, os demais medalhas de participação", completou.

Nas redes sociais, os internautas criticaram a premiação e fizeram memes ironizando o evento. 

Últimas de Rio De Janeiro