Mais Lidas

Alimentos saudáveis vieram para ficar

Pesquisa aponta aumento no consumo no país. Mas nutricionistas alertam consumidores

Por leandro.eiro

Rio - Os alimentos saudáveis vieram para ficar no prato dos brasileiros. Um levantamento feito pela distribuidora atacadista Zamboni aponta um crescimento de 98% na venda de produtos desse tipo no país nos últimos cinco anos. Ainda de acordo com o estudo, esse consumo aumenta cerca de 20% por ano, mais que o dobro se comparado à média global. Isso significa que um em cada quatro brasileiros consome alimentos saudáveis, segundo a pesquisa. No país, existem cerca de 22 milhões de vegetarianos, 20 milhões de diabéticos, 5 milhões de celíacos e 4 milhões de crianças intolerantes à lactose.

Um em cada quatro brasileiros consome alimentos saudáveis%2C diz estudoDivulgação

Com base na pesquisa e em estudos, que indicaram esse mercado como ‘extremamente promissor’, a empresa criou neste ano uma divisão de produtos destinados à alimentação saudável. “Acreditamos que esse mercado não seja um modismo, em função do aumento da expectativa de vida do brasileiro e da demanda por um cuidado maior com a saúde”, antecipa a CEO Fabiana Zamboni.

Na crista da onda desse mercado, empresas ampliam a sua atuação pelo país. A Frooty, que vende creme de açaí, se juntou à Blíssimo para incluir uma linha de bebidas. A pesquisa da empresa mostrou que o açaí é lembrado pelos consumidores por ter um sabor gostoso, ser saudável e refrescante. Há público, também, para iniciativas que surgiram como pequenos empreendimentos. É o caso da marca Plezi Gourmet, formada por produtores de temperos 100% artesanais, sem aditivos químicos ou conservantes, que vendiam em feiras gastronômicas no Rio. Já são mais de 1,7 mil produtos colocados à disposição dos cariocas em mais de 50 pontos espalhados pela cidade, incluindo grandes redes de supermercados premium.

Nutricionistas alertam

Entretanto, nutricionistas sugerem que as pessoas busquem mais informações sobre o que é, de fato, uma alimentação saudável. “Realmente, as pessoas estão buscando uma vida mais saudável. Mas muita gente acaba se enganando na hora de consumir alimentos saudáveis. Um alimento não é saudável só porque tem ‘light’, ‘diet’ ou ‘integral’ no rótulo. Na verdade, há muitos produtos com aditivos e conservantes. O ideal é que as pessoas, sempre que puderem, consumam alimentos fora de pacotinhos e menos processados”, orienta a nutricionista Paula Viana.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia