Ar poluído já matou quase quatro milhões de pessoas

Resolução de países em assembleia da OMS adverte para graves consequências da contaminação atmosférica para a saúde humana e também a economia

Por O Dia

Rio - Cerca de 3,7 milhões de mortes no mundo são atribuídas à poluição do ar e outras 4,3 milhões, à contaminação de ambientes mal ventilados. Os números são da Organização Mundial da Saúde (OMS). Os representantes dos países reunidos em Bruxelas na 68ª Assembleia da entidade ligada à ONU, entre eles o Brasil, aprovaram resolução que chama a atenção para as graves consequências da emissão de gases poluentes para a saúde pública e a economia, especialmente nas nações mais pobres.

O documento faz uma chamada aos países para redobrarem seus esforços para reduzir os impactos da poluição do ar. A resolução também reconhece a relação complexa entre a melhoria da qualidade do ar e a redução das emissões de gases que causam as mudanças climáticas.

Clique sobre a imagem para a completa visualizaçãoArte O Dia

No Brasil, estudo da Universidade de São Paulo para o Instituto Saúde e Cidadania mostra que a poluição será a causa de 250 mil mortes nos próximos 15 anos, 25% delas na cidade de São Paulo. No Rio de Janeiro, os números são igualmente ruins. Houve 31.194 mortes atribuídas à poluição do ar no período entre 2006 e 2012. Já as internações alcançaram 65.102 na rede pública. “A resolução chega num momento crucial para a humanidade e é importante para chamar a atenção do público e dos governos para a necessidade imperiosa de combater as causas da poluição conjugada com os esforços para evitar as mudanças climáticas”, diz Mariana Veras, pesquisadora do Laboratório de Poluição Atmosférica Experimental da USP.

“Trata-se de salvar milhões de vidas que se perdem prematuramente por doenças que poderiam ser evitadas e, ao mesmo tempo, evitar o impacto econômico que afeta todos os países, mas particularmente os mais pobres”.

Em outros países em desenvolvimento os números são ainda piores. Índia e China disputam o título campeões em poluição. Estudo da OMS indica que a Índia tem 13 das 20 cidades mais poluídas do mundo. Outra pesquisa, da Universidade de Chicago, mostra que os 660 milhões de indianos mais expostos poderiam viver três anos mais se o ar fosse ‘normal’.

Aquecimento global: mais um problema

Vários dos elementos causadores da poluição atmosférica são os mesmos que provocam as mudanças climáticas, como por exemplo o CO2 e outros gases de efeito estufa emitidos pelo uso de combustíveis fósseis, explica o físico Delcio Rodrigues. “Nos países mais pobres, as doenças e mortes causadas pela poluição estão tão difundidas que acabam afetando a todas as classes sociais”, afirma Rodrigues.

Segundo a OMS, são necessárias medidas em todos os níveis de governo, além de definições e acordos internacionais. Cortar as emissões do transporte urbano, por exemplo, envolve planejadores locais e políticas nacionais.


Últimas de _legado_Notícia