Conta Social: Expedição que revela vida

Desastre que ocorreu há seis meses na cidade de Mariana será lembrado no Dia Mundial do Meio Ambiente

Por O Dia

Rio - No dia 18 de janeiro de 2000, um vazamento no Terminal Aquaviário de Ilha d’Água provocava o derramamento de 1,8 milhão de litros de óleo da Reduc nas águas da Baía de Guanabara, palco das competições de vela dos Jogos Rio 2016. Foi a maior tragédia ambiental que se tem notícia no país até o desastre ocorrido há seis meses em Mariana (MG).

Neste domingo, Dia Mundial do Meio Ambiente, o acidente é lembrado em um roteiro inusitado, que passará por diversas instalações industriais e petroleiras. Organizada pelo Observatório Pesqueiro da Baía de Guanabara, a expedição de barco leva até a Ilha Seca, antigo depósito de combustíveis da Texaco na década de 1950. O local será ‘ocupado’ por oficinas de educação ambiental, mutirão de limpeza do lixo flutuante e plantio de mudas da Mata Atlântica.

Expedição que revela a vidaDivulgação

Vizinha ao manguezal do Rio Jequiá, a Ilha Seca abriga espécies ameaçadas de extinção, como os maçaricos ou batuíras, aves que migram todo ano do Canadá para a Baía, em busca de pouso e alimentação. É o ciclo da vida que sobrevive em meio à poluição.

Boas ações em dia

O Programa de Voluntariado de Furnas doa hoje dois projetos ao Parque Estadual da Pedra Branca, na Zona Oeste do Rio. O novo bromeliário reaproveita sobras de torres de transmissão que seriam descartadas. Já o Circuito do Mel é composto por 25 casinhas ornamentais de madeira que receberam colmeias com abelhas nativas da Mata Atlântica, sem ferrão.

O Instituto Europeo di Design juntou parceiros para doar ao bairro da Urca o primeiro contêiner de coleta seletiva de resíduos sólidos da região. No local, a Prátil instalou um sistema de placas solares que evitará a emissão de 180 kg/ano de CO² na atmosfera.

O desfile Cores do Jardim marca sexta-feira o lançamento do primeiro projeto de economia solidária do Instituto Jardim Botânico, o Recicla Biju. A iniciativa tem apoio do Instituto Coca Cola.

O Projeto Gestão Integrada do Ecossistema da Baía da Ilha Grande (Projeto BIG) acaba de ganhar espaço no site do Inea para apresentar objetivos, desafios e principais avanços já alcançados.

Desafio: Água potável

Soluções para um problema sério do país: a dificuldade no acesso à água potável. Este é o desafio que a Ambev está levando a estudantes de 311 empresas juniores de universidades como UFRJ, ESPM e FGV. De hoje até 3 de julho eles poderão apresentar seus projetos. Os três melhores serão levados à Conferência Mundial de Empresas Juniores, dias 20 a 24 de julho, em Florianópolis (SC). O vencedor ainda receberá R$ 20 mil.

Redução de CO2

A Braskem conseguiu reduzir em 47% a intensidade de suas emissões de CO2 e 44% da perda de propeno durante o processo de produção na Petroquímica de Duque de Caxias. O resultado rendeu à petroquímica a menção honrosa da Firjan pelo projeto de redução das emissões de CO2. De acordo com a empresa, foi o menor impacto ambiental gerado pela emissão de gases.

Virando adubo

O Hospital Federal Cardoso Fontes pretende reciclar por mês cerca de 40 contêineres —ou 10 toneladas — de resíduos orgânicos que antes eram destinados a aterros sanitários. A ação será possível com o sistema de compostagem aberta, projeto pioneiro em áreas hospitalares, que permite obter um adubo rico em húmus e nutrientes minerais.

Agenda: Semana Mundial do Meio Ambiente

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, diversas concessionárias de serviços públicos prepararam atividades para os cariocas e fluminenses esta semana. A SuperVia distribuirá 200 mudas de plantas a quem passar pela Central do Brasil, entre 10h e 14h de terça-feira. Haverá exposição de resíduos descartados pela concessionária, que são reaproveitados por empresas parceiras, e de produtos reciclados, como madeiras transformadas em biomassa. O público pode participar de brincadeiras, como um jogo de perguntas e respostas com tema ambiental, com direito a brindes. E ainda receberá orientações sobre controle de pragas urbanas, tratamento e reciclagem da água e correta segregação, transporte e descarte de resíduos domiciliares.

Na estação Catete do MetrôRio o Quiosque Solidário fará a venda de produtos artesanais feitos com materiais reciclados pelas comunidades do entorno das Linhas 1 e 2.

Nesta segunda-feira, na Estação Pavuna, haverá apresentação teatral do Projeto Circuito Cultural da Cidadania,com temas como economia de água, reciclagem, eficiência energética, consumo consciente, mobilidade urbana e segurança no trânsito. Na terça, a comunidade da Mangueira vai receber o Projeto Tecendo Arte - Rumos Sustentáveis, com cursos de artesanato sustentável e empreendedorismo.

Neste domingo, na Linha Amarela, serão distribuídos aos motoristas mil marcadores de livro sobre o tema na praça de pedágio. Durante o mês, a Lamsa divulgará mensagens educativas nos painéis ao longo da via. Já a Concessionária Rio-Teresópolis (CRT) vai doar 200 mudas de espécies da Mata Atlântica a uma escola da região.

Últimas de _legado_Notícia