‘Não vejo problema na nudez’, diz Susana Vieira, a musa da nossa coluna

Atriz contou com exclusividade detalhes sobre a fantasia que vai usar no desfile da Acadêmicos do Grande Rio.

Por O Dia

O carnaval chegou e a gente não podia deixar Susana Vieira longe dos nossos leitores. Musa da coluna, ícone máximo da Grande Rio, Susana conversou sobre a fantasia que vai usar no desfile de amanhã, seu amor pelo Carnaval, a nudez na folia momesca e muito mais. Ela conta até se vai sozinha ou acompanhada ao Sambódromo! Confira!

Como é a sua preparação para desfilar na Sapucaí?
A minha preparação não é especificamente para entrar na Sapucaí. É uma preparação para estar viva e alegre. Faço aula de alongamento três vezes por semana, diariamente faço academia com musculação e esteira. Fico preparada o ano inteiro para o que der e vier. Como de tudo, tirando as empadas e pães de queijo que eu tenho loucura.

Você opina na escolha das suas fantasias?
Não opino. Existe uma regra na escola onde o figurinista e o carnavalesco escolhem as fantasias. Nunca me preocupei com isso. A Michelly X faz o meu corselet. Experimento uma vez só e está sempre perfeito. Depois ela vai decorando. Esse ano eu vou com um costeiro. Nos primeiros minutos aquilo dá uma incomodada, mas depois aprendemos a andar com aquilo. A fantasia é leve e delicada.

O carnaval deste ano vai trazer de volta a nudez explícita nos desfiles. Qual a sua opinião sobre isso?
Não vejo o menor problema na nudez. Não sei quem proibiu e quem desproibiu, mas quem desproibiu, nota 10 pra ele. É a mesma coisa da praia, só que no carnaval coloca strass.

Existe algum ritual específico antes de começar o desfile?
Eu faço uma oração quietinha para Deus me acompanhar.

Como você vê o Carnaval do Rio atualmente?
Gosto muito do Sambódromo e das escolas de samba. Isso me atrai muito no Carnaval. É sempre um show de beleza, um grande encontro de amigos e pessoas. Cada vez mais blocos na rua é bom, volta aos tempos antigos de que carnaval não é só a Sapucaí. Já fui muito para o Carnaval de rua, para a Banda de Ipanema, que era da minha geração. Desde pequena eu gosto do carnaval.Acho que não faltei nenhum ano desde que o sambódromo inaugurou.

Neste ano, a Grande Rio vai homenagear Ivete Sangalo. Mas vamos supor que Susana Vieira seja enredo de uma escola... Como seria?
Acho difícil fazer um samba que caia no gosto popular, que seja fácil de se cantado e que resuma a vida de uma pessoa. Acho que seria todo meu trajeto de bailarina no Theatro Municipal, depois o meu trabalho ao lado das vedetes, fazendo dança na TV, a época da TV ao vivo e o vídeotape. Agora a novidade é a alta definição. Tinha que ter um carro só de cachorro com todas as raças que eu já tive. Já foi dinamarquês, pastor alemão, fila brasileiro, rusky siberiano e atualmente a minha paixão são os yorkshires. Mas estou aberta para labradores. Gostaria também de rever meus melhores amigos, os atores fazendo ceninhas de novelas inesquecíveis.

O carnaval neste ano vai ser sozinha ou muito bem acompanhada? 
Muito bem acompanhada com a minha família inteira envolta tomando conta de mim. Mas de repente, com toda a família em volta eu faço sim as minhas travessuras. Não faço nada no dia do desfile, fico concentrada. Ainda não aprendi a colar cílios e colocar purpurina. Cai no olho e fica uma desgraça.

Susana Vieira na Grande RioRodrigo dos Anjos / Ag. News