Ex-presidente condenado

Desvios de recursos renderam a Gustavo Carvalho dos Santos, ex-presidente do Detran, a suspensão dos direitos políticos por oito anos e o pagamento de multa

Por O Dia

Desvios de recursos em contrato de mais de R$ 22 milhões renderam a Gustavo Carvalho dos Santos, ex-presidente do Detran; Paulo Sérgio Costa Lima Marques, ex-presidente da Fundação Escola de Serviço Público do Estado do Rio de Janeiro (Fesp), e a Reinaldo Pavarino Júnior, ex-presidente da ONG Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Treinamento, a suspensão dos direitos políticos por oito anos e o pagamento de multa civil de 100 vezes o valor da remuneração que recebiam quando ocupavam os cargos. O martelo é dos desembargadores da 20ª Câmara Cível. A bandalheira aconteceu em 2005, quando o Detran decidiu terceirizar para Fesp, sem licitação, o “serviço de controle, avaliação e monitoramento dos projetos em desenvolvimento” nas diretorias de Habilitação e Identificação Civil. Entendeu, leitor? Não? Pois é. Ninguém sabe o que é isso, e os magistrados trataram como “vago e impreciso”. O fato é que a Fesp quarteirizou para a ONG. E os cofres do estado pagaram o pato.