'Sou um dos legados do meu pai, diz Preta Gil

Cantora conversou com a coluna e também falou sobre a violência da cidade

Por O Dia

Filha de Peixe, peixinho é, já dizia o ditado que Preta Gil leva ao pé da letra. Ela, que na quarta-feira fez um show intimista com o pai aos pés do Cristo Redentor, conversou com a coluna e afirmou nunca ter se incomodado com o estigma de ser filha de Gilberto Gil:

Preta Gil e Gilberto GilAg. News

"Sempre quis buscar meu caminho na música, mas com o Gil grudado em mim. A associação de parentesco existe e eu dou graças a Deus, mas a comparação musical e de personalidade é muito distinta. Sou um dos legados do meu pai", disse. Nascida e criada no Rio, Preta, que mora em São Conrado, aos pés da Rocinha, falou com propriedade sobre a guerra que acontece na cidade. "Não estamos vivendo um momento, é uma coisa que vem de anos e que acontece no Rio inteiro.

A Rocinha fica na Zona Sul e quando algo acontece, os olhos se voltam pra lá. Em dez anos é a terceira guerra que vejo. A questão agora é a gente pensar não só na Rocinha, mas em todas as outras comunidades que sofrem diariamente com a violência"