SEM PODER COMPARAR

Por O Dia

Nosso nível de exigência na análise do atual momento do futebol brasileiro é injusto quando a comparação é feita com o praticado na Europa. Não adianta, é pura perda de tempo. O Brasil segue produzindo, mesmo em menor escala, bons jogadores. Os que se destacam vão embora cedo, seduzidos pelas possibilidades de alcançar o estrelato e a independência financeira. Não é o futebol europeu que evoluiu, é o poder financeiro de alguns clubes que atrai as estrelas, formando verdadeiras seleções. Um ótimo exemplo é o PSG. O Campeonato Francês era fraco, chatíssimo mesmo. O magnata Al-Khelaifi decidiu investir e mudou a história com Neymar, Cavani (foto), Mbappé & Cia, levando o clube à plataforma dos notáveis. Por aqui, substituímos os que exportamos pela importação indiscriminada de jogadores sul-americanos de segunda linha, sufocando a progressão dos garotos da base e oferecendo aos torcedores espetáculos de baixa qualidade.

Comentários

Últimas de Esporte