Novos hábitos fazem consumidor economizar luz no horário de verão

A partir da 0h de amanhã é preciso adiantar os relógios em 1 hora

Por O Dia

A partir da zero hora de amanhã, o horário de verão começa em três regiões do país, entre elas a Sudeste. Para isso, é preciso ficar atento e adiantar os relógios em 1h. Especialista ouvido pelo DIA, o professor Reinaldo Castro, do Departamento de Engenharia Industrial do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), dá dicas para o consumidor que alterar alguns hábitos possa economizar mais na conta de luz no período que vai até fevereiro de 2018.

"Use lâmpada led, é mais econômica. Se ligar o ar condicionado, não deixe o tempo todo, resfrie o local e depois use o ventilador. O ar de 10 mil BTUs ligado durante 8 horas gera R$ 70 a mais na conta. Coloque o chuveiro no modo verão para evitar gastos. Desligue aparelhos eletrônicos da tomada. O modo standby também é um vilão", orienta.

Nos últimos quatro anos, a economia com o horário de verão vem caindo. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, em 2016 houve economia de 2.185 MW, representando R$ 147,5 milhões. Em 2013, o foi de R$ 405 milhões.

"O que acontece é que cada vez mais o calor tem aumentado. Com isso, o consumidor liga o ar entre 15h e 16h30, criando um novo horário de pico", disse, lembrando que a conta de luz está no patamar 2 da bandeira vermelha, chegando a R$ 3,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh).

Para o fotógrafo Wendy Andrade, 24, o período traz benefícios por passar bastante tempo fora de casa. "Como fotógrafo, depende muito da luz. Com isso, aproveito horário de verão", diz.

Comentários

Últimas de Economia