Dois mortos em troca de tiros com o Exército

Grupo tentou furar bloqueio dos militares perto do Arsenal de Guerra, no Caju

Por O Dia

Militares do Exército fazem perícia no local onde dois suspeitos morreram após furarem bloqueio
Militares do Exército fazem perícia no local onde dois suspeitos morreram após furarem bloqueio - Maíra Coelho / Agência O Dia

Em troca de tiros com militares, foram mortos ontem dois homens pertencentes a um grupo que tentou furar um bloqueio do Exército no Caju. Um terceiro, ferido, foi levado para o Hospital Souza Aguiar, no Centro. Segundo o Comando Militar do Leste (CML), eram cinco criminosos no veículo, e dois fugiram.

Tudo aconteceu por volta das 3h30 de ontem, quando um blindado da corporação se deparou com os veículos. Durante a abordagem, três carros fugiram em direção à Avenida Brasil. Já o quarto foi fechado pelos militares e os criminosos atiraram. Os homens do Exército revidaram. Foram encontradas com os suspeitos cinco fuzis, duas pistolas, seis granadas, quatro rádios transmissores, 32 carregadores de fuzil e cinco de pistola, além de munições. Uma perícia do Exército foi feita nos corpos, encaminhados para o IML.

A ação dos militares aconteceu após bandidos do Comando Vermelho (CV) tomarem o controle do tráfico de drogas no Complexo do Caju, que era da facção Amigos dos Amigos (ADA). Na região, há o Arsenal de Guerra do Rio, que fabrica e faz manutenção de armas e equipamentos militares. Por isso, a região é patrulhada por mais de cem homens da instituição. "Acreditamos que esses criminosos tentaram entrar com armas para abastecer seus comparsas. Mas foram surpreendidos", disse o coronel Roberto Itamar, porta-voz do CML. A Polícia Civil sabe que traficantes do CV que tomaram o controle do tráfico de drogas do Complexo do Caju são de comunidades como o Complexo do Alemão, além de Nova Holanda e Parque União, na Maré.

"Estamos acompanhando com o setor de inteligência da Civil, desde quinta, e queremos entender o que está acontecendo naquela localidade. Ainda não temos uma posição definitiva. Já identificamos dois criminosos do Parque União. Chama a atenção a ousadia dos criminosos, que atacaram o Exército", contou o delegado Wellington Vieira, titular da 21ª DP (Bonsucesso).

De quarta até ontem, seis suspeitos foram mortos. No dia da invasão, dois criminosos morreram no confronto. Já na sexta, durante uma troca de tiros entre policiais da UPP do Caju e bandidos, mais outros dois homens foram mortos na localidade conhecida como São Sebastião.

Comentários