grandes encontros

Por O Dia

Um encontro para além de gerações e públicos. Guiado pela amizade e pelo encantamento com a música. Isso traduz a parceria entre Milton Nascimento e Tiago Iorc, que resultou na gravação do single 'Mais Bonito Não Há' e na turnê de mesmo nome, que se encerra com um show amanhã, no Vivo Rio, no Parque do Flamengo. E Milton comenta o surgimento da dupla. "Quando nos conhecemos, Tiago passou a vir com mais frequência para minha casa, aqui em Juiz de Fora. E entre uma visita e outra, junto com meu filho, Augusto, começamos a pensar em fazer um trabalho juntos", lembra. "Primeiro, fizemos a música, depois um videoclipe e depois organizamos essa série de shows".

O que o trabalho de artistas separados por mais de 40 anos no tempo tem em comum? Para Milton, não existe essa separação: ele acredita na comunhão que a música promove. "Nosso trabalho se inicia na amizade. A partir disso, qualquer coisa se torna mais fácil", observa. "Independentemente de idade, geração, nosso público tem o amor pela nossa música. Isso sim é o principal. E Tiago e eu falamos a mesma língua, a música!"

Sozinhos no palco com seus violões, os cantores misturam canções de 'Troco Likes' (trabalho mais recente de Tiago) com algumas das músicas de Milton que marcaram época como 'Travessia' e 'Nos Bailes da Vida', com arranjos inéditos. Tiago conta que o formato mais íntimo foi escolha dele. "Sinto o show como o encontro de dois amigos, que se uniram para fazer um som. Embora tenha existido bastante esmero na escolha do repertório", diz. Iorc revela que a conexão entre os dois foi imediata. "Fiquei sabendo que Milton queria me conhecer. Corri para o telefone e liguei. Pedi para que escrevesse a primeira frase que viesse à cabeça", recorda. "Minutos depois, recebi a foto de um caderninho de anotações com a frase: 'nada mais bonito que o olhar de uma criança'. Disso veio a vontade de fazermos algo juntos", confidencia. Ele garante que, criativamente, os dois têm muito mais em comum do que se imagina: "Quando estamos fazendo música, vejo duas almas de criança se divertindo".

Tiago comenta ainda a influência de Bituca. "Autenticidade é algo muito raro e Milton é uma dessas raridades. Ninguém faz música como ele. Das melodia às harmonias, nada é trivial. Isso, por si só, já é muito inspirador". Satisfeito com o momento, o cantor conta mais um sonho que deseja realizar: "Trilha para cinema. Sou apaixonado por isso".

Comentários

Últimas de Diversão