Del Nero é suspenso pelo Comitê de Ética

Punição inicial da Fifa é de 90 dias. Coronel Nunes assume a CBF

Por O Dia

Del Nero: sob investigação
Del Nero: sob investigação - LEO CORREA / MOWA PRESS

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo del Nero, foi suspenso pelo Comitê de Ética da Fifa por 90 dias, tempo em que ficará impedido de realizar qualquer atividade ligada ao futebol. O dirigente vai recorrer ao Comitê de Apelação da Fifa.

A CBF anunciou que, em cumprimento à decisão e de acordo com o seu estatuto, o vice-presidente Antônio Carlos Nunes de Lima, o Coronel Nunes, assume interinamente o comando. Presidente da federação do Pará, ele é o vice mais velho em exercício.

ACUSADO NO CASO FIFA

A punição a Del Nero ainda pode ser estendida por mais 45 dias. Segundo o comunicado da Fifa, "a decisão foi tomada diante do pedido do presidente da câmara de investigação, levando em conta a investigação formal sobre o senhor Polo del Nero".

Del Nero é acusado pelos promotores do Caso Fifa, nos Estados Unidos, de ter recebido US$ 6,5 milhões (R$ 21,5 milhões) em propinas para beneficiar empresas de marketing esportivo em contratos relacionados à Copa América, Copa Libertadores e Copa do Brasil. Ele nega as acusações.

O mandato de Del Nero termina em abril de 2019, mas há planos de convocação de uma nova eleição para abril de 2018. Ele poderia tentar novo mandato até 2023, quando ainda teria a chance de buscar outra reeleição, até 2027. Del Nero não sai do país desde maio de 2015.

Na quinta-feira, a defesa do ex-presidente da CBF José Maria Marin, que está sendo julgado nos EUA, acusou Del Nero de ter sido o responsável por chefiar esquemas ilegais envolvendo a entidade.

Comentários

Últimas de Esporte