Escolas vão receber R$ 27 milhões

Convênio entre os governos federal e estadual vai beneficiar 785 unidades da rede pública e mais de 500 mil estudantes

Por RAFAEL NASCIMENTO

Cerimônia para oficializar verba contou com o governador Pezão e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia
Cerimônia para oficializar verba contou com o governador Pezão e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia - Estefan Radovicz/Agência O Dia

Mais de meio milhão de estudantes das redes estadual e municipal de educação do estado serão beneficiados com o convênio assinado ontem, entre os governos federal e estadual. A liberação de R$ 27 milhões será destinada a 785 escolas da rede pública com objetivo de aumentar a permanência dos alunos dentro das unidades e reduzir a evasão.

Segundo o secretário de estado de Educação, Wagner Victer, os recursos, provenientes do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Ministério da Educação (MEC), serão disponibilizados para 445 escolas da rede estadual, distribuídas por 28 municípios, e para 340 escolas da rede municipal de ensino da capital.

"Estamos trabalhando na escolha dessas escolas há seis meses. Fizemos através da necessidade de redução do processo de evasão escolar em locais onde se requer uma evolução de funções, como no ensino de matemática e português. Todo ano, junto com o MEC, fazemos o senso escolar. Dentro disso, em função das características dessas unidades, faremos a distribuição per capita (do dinheiro)", explicou Victer. As escolas beneficiadas foram escolhidas através de seu desempenho técnico. "Certamente, muitas estão localizadas em comunidades", completou.

Cada unidade escolar vai receber até R$ 100 mil. O valor será utilizado na contratação de monitores para matemática, português e atividades lúdicas, como taekwondo, judô, teatro, dança. Os ex-alunos que apresentaram bom desempenho serão contratados como monitores.

Para o estado do Rio, foi criado um PDDE especial e os recursos serão administrados pelos próprios diretores das escolas. "Serão para atividades de custeio, extensão de horários-aula e pequenos investimentos", destacou o ministro da Educação, Mendonça Filho, que espera tornar a escola mais atrativa com as atividades complementares.

Além do ministro e secretário, participaram do evento ontem, no Palácio Guanabara, o governador Luiz Fernando Pezão e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro