Ônibus sem greve no Réveillon

O TRT da 1ª Região havia proibido a paralisação até as 10h do dia 1º

Por O Dia

Toda a arrecadação proveniente da tarifa paga nos ônibus municipais do Rio no último dia de 2017 será arrestada para garantir pagamentos de salários e benefícios atrasados de rodoviários. A informação foi divulgada pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sintraturb-Rio), que solicitou a penhora ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e obteve liminar favorável no dia 30 de dezembro.

O presidente do sindicato, Sebastião José, informou que a decisão, do desembargador Gustavo Alkmin, atinge todos os consórcios e será uma saída para a regularização de salários e férias atrasados, 13º, INSS, recolhimento de FGTS e outros compromissos trabalhistas.

O Sintraturb anunciou que transferiu a greve, inicialmente prevista para a véspera do Réveillon, para o dia 1º de janeiro, a partir das 10h. O TRT da 1ª Região havia proibido a paralisação até as 10h do dia 1º. O Rio Ônibus não se pronunciou.

 

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro