NO AGUARDO

Por O Dia

Questionado sobre quais implicações existem para levar a proposta adiante, o presidente do Previ-Rio reafirmou que a questão está atrelada à decisão: "Dependendo do que for decidido pelo STF, o projeto seguirá ou não regras da medida provisória (da União). É preciso aguardar". Antes, a intenção era levar o texto a plenário da Câmara na abertura do ano legislativo.

Comentários