Chery New QQ agora é vendido com novas versões

Agora vendido com motor flex, subcompacto traz modelos ‘Look’, ‘Act’ e a nova batizada ‘Smile’

Por O Dia

Rio - O Chery New QQ agora é vendido com motor flex. O subcompacto é ofertado nas versões ‘Look’ e ‘Act’, que custam respectivamente R$ 30 mil e R$ 31.490, e a nova batizada de ‘Smile’, que sai por R$ 26 mil.

As versões Look e Act mantêm a mesma lista de equipamentos: direção hidráulica, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, rádio AM/FM com entrada USB, travamento automático das portas, rodas de liga leve de 14 polegadas, quatro alto falantes, chave com comando remoto , entre outros itens. Na topo ACT há novidades, como luzes diurnas de segurança (DRL), sensor de estacionamento, vidros elétricos traseiros e retrovisores com ajuste elétrico.

Chery QQ é equipado com motor flex 1.0 três cilindros, de 74/75 cv (gasolina/etanol)Divulgação

já na nova versão de entrada, Smile, os equipamentos são vidros elétricos dianteiros, rádio AM/FM com entrada USB, computador de bordo e abertura automática do porta-malas.

Mecânica

O Chery New QQ, independente da versão, utiliza motor flex 1.0 três cilindros, de 74/75 cv (gasolina/etanol). O subcompacto também carrega o título de primeiro carro de uma montadora chinesa a fazer parte do ranking Car Group do CESVI Brasil, que lista os modelos com os melhores índices de reparabilidade, ou seja, os automóveis que oferecem a boa relação entre custo e facilidade de reparos, que impactam diretamente no bolso do consumidor, assim como no momento do cálculo do seguro, por exemplo.

Além da nova versão Smile, a Chery ainda oferece as duas primeiras revisões gratuitas para quem comprar o New QQ flex até 30 de junho. Todas as informações sobre o lançamento da versão flex estão disponíveis para consulta no site www.cherybrasil.com.br.

Mobi automatizado

Depois de seis meses do lançamento do Mobi Drive, equipado com o motor três cilindros 1.0, a Fiat agora dispõe seu subcompacto de câmbio automatizado, cuja versão foi batizada de Drive GSR, que passa ser a topo de linha.

O nome GSR é apenas uma nova forma de chamar o Dualogic. Como no Uno, o Mobi automatizado tem um teclado, em vez da manopla para gerenciar o câmbio, além de borboletas atrás do volante para efetuar as trocas de forma manual.

No subcompacto, não há os controles de tração e estabilidade, a função liga/desliga do motor para paradas breves e o assistente para partida em rampa, disponível no irmão maior.

Últimas de Automania