Brasil é o 5º lugar em mortes no trânsito

Veja orientações de segurança fornecida por especialistas para evitar acidentes

Por O Dia

Rio - No mundo, pelo menos 3 mil pessoas morrem diariamente em ocorrências no trânsito, segundo dados das Organizações das Nações Unidas (ONU). No Brasil, o cenário também é preocupante. O país aparece em quinto lugar no ranking mundial de mortes no trânsito. Uma boa parcela deste indicador é resultado de práticas ruins de motoristas e pedestres. Para propor um debate, dois especialistas do segmento, o gerente da ValeCard, Leandro Ferraz, e Luiz Padial, diretor da Tokio Marine, listaram algumas orientações simples, mas que devem ser reforçadas entre os motoristas. A ideia é minimizar casos de acidentes em decorrência de negligência às regras de trânsito.

Respeitar as leis do trânsito%2C ter calma%2C atenção%2C paciência%2C entre outros%2C são orientações do movimento Maio Amarelo para reduzir acidentes fataisDaniel Castelo Branco / Agência O Dia


Respeite e use a faixa de pedestre

Todos somos motoristas e pedestres. Por isso, coloque-se sempre no lugar do outro e respeite a faixa de pedestre. Quem está caminhando e vai atravessar uma rua nunca deve atravessar fora da faixa ou passarela de pedestre. Quem dirige, deve sempre parar nela e dar preferência para quem atravessa quando não há sinalização.


Nunca beba e dirija

Ingerir bebida alcoólica e dirigir está entre as grandes causas de acidentes e mortes no trânsito. Por isso, é fundamental que os motoristas não bebam antes ou quando estiverem na direção de um carro. Segundo o Detran-RJ, 70% dos acidentes fatais são causados pelo álcool, com o jovem sendo a maior vítima.

Nunca manipule o celular enquanto dirige

Dirigir é uma tarefa que exige muita atenção do condutor. O alerta também vale para quem lida com quaisquer outros objetos enquanto está na direção. Qualquer tipo de distração pode causar um acidente grave. “Usar o celular enquanto dirige é um dos grandes erros fatais que causam mortes no trânsito. Outra distração perigosa é pegar objetos no veículo em movimento”, comenta Leandro.

Luiz faz um lembrete sobre a bateria: “Para quem usa o GPS do celular, não esqueça de verificar se o aparelho está carregado antes de ligar os motores. Muitas vezes acidentes são causados por um lapso de atenção no momento em que a bateria acaba, quando se vai procurar o cabo para carregar o telefone celular”. Um levantamento feito pelo Departamento de Trânsito dos Estados Unidos mostrou que usar o celular e dirigir aumenta em até 400% o risco de acidentes no trânsito — risco maior até do que o de dirigir após consumir bebida alcoólica.

Vale relembrar%3A o uso do cinto de segurança é obrigatórioAlexandre Brum / Agência O Dia

Observar as condições do veículo antes de viajar

É importante, antes de pegar a estrada, checar o nível de água, óleo, funcionamento dos freios, dos faróis e da suspensão, o estado dos pneus, a parte elétrica (luzes de freios, setas, lanterna, faróis e painel e o nível do tanque de combustível). A questão legal — como documentos do carro e Carteira Nacional de Habilitação — também precisam estar rigorosamente em dia.

Sempre use o cinto de segurança

De extrema importância relembrar: o uso do cinto de segurança é obrigatório para todos os ocupantes do veículo. Na hipótese de um acidente, o cinto pode ajudar a salvar vidas.

Respeite os limites de velocidade

Causa de muitos acidentes, há motoristas que não respeitam os limites de velocidade ou tentam fazer ultrapassagens perigosas. Essas operações podem colocar em risco a própria pessoa e até outras. É melhor ir mais devagar e chegar inteiro do que acelerar e correr riscos.

Dirija com segurança

É fundamental manter sempre uma distância segura do veículo à frente, para evitar freadas bruscas que podem resultar em acidentes. Para ter tempo de reação, de acordo com o especialista, o ideal é ter três segundos atrás do carro. </DC>Use também os avisos de luz e lembre-se que o uso de faróis é obrigatório nas rodovias. Vale lembrar também que não se deve jogar lixo pela janela. Além da falta de educação, a atitude ainda pode causar acidentes.

Dê passagem

Já existe toda uma cultura de não deixar os outros carros ultrapassarem, principalmente nas grandes cidades. Trata-se de um comportamento muitas vezes automático, que deve ser evitado quando o assunto é prevenção de acidentes. “Muitas brigas de trânsito deixam de acontecer quando você simplesmente deixa o outro motorista passar”, comenta Luiz.

Últimas de Automania