No Senado, 'áudio constrangedor' interrompe discussão em comissão da cassação

Fala do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) foi interrompida por 'gemido' de mulher reproduzido por celular de assessor

Por O Dia

Brasília - O debate acerca do pedido de afastamento da presidente Dilma Rousseff na Comissão Especial do Impeachment no Senado teve um episódio inusitado na noite dessa quinta-feira. 

Senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) ficou nitidamente constrangido com áudioReprodução

Durante o comentário do líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), a respeito do discurso da jurista Janaína Paschoal, um assessor que utilizava o celular logo atrás do senador reproduziu um áudio constrangedor que acabou sendo captado pelos microfones da Casa.

Nitidamente constrangido, Cunha Lima chegou a pedir que o imprevisto fosse descontado de seu tempo ao microfone. "Peço que desconte do meu tempo o choro do bebê", disse.

A gravação, no entanto, trata-se do 'gemido' de uma mulher que circula em mensagens no WhatsApp. O áudio normalmente vem "disfarçado" em outros conteúdos e visa justamente constranger aqueles que apertarem o "play".

Na internet, diversas pessoas perceberam o deslize e fizeram piada com o episódio. "Quem nunca abriu um daqueles vídeos com áudio da moça gemendo não é mesmo?", brincou um internauta. "Abriram um pornô em pleno Senado!", exclamou outro.

Veja o momento em que a gravação foi reproduzida no Senado:

Últimas de Brasil