ProUni: candidato em lista de espera deve entregar documento até amanhã

São ofertadas, neste 2º semestre, 125.442 bolsas em 22.967 cursos de 901 instituições de ensino superior

Por O Dia

Brasília - Os candidatos presentes na lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni) têm esta segunda-feira e terça-feira  para apresentar a documentação que comprove as informações prestadas no momento de inscrição. Os documentos devem ser entregues nas instituições de ensino para a qual os alunos se candidataram.

O ProUni seleciona estudantes para receber bolsas de estudo em instituições particulades de ensino superior com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ao todo, serão ofertadas, no 2º semestre, 125.442 bolsas - 57.092 integrais e 68.350 parciais, de 50% - em 22.967 cursos de 901 instituições de ensino superior.

A lista de espera para o Programa Universidade para Todos vai estar à disposição das instituições com a classificação dos estudantes por curso e turno, de acordo as notas obtidas no Enem de 2015. Esta lista vai ser usada na convocação dos candidatos para o preenchimento de bolsas não ocupadas nas duas chamadas regulares.

Para entrar na lista de espera, os candidatos tiveram que confirmar a inscrição até o último dia 11. A relação dos candidatos participantes da lista foi divulgada no dia 14. A partir de agora, independente de terem sido chamados, todos os alunos em espera devem comparecer às instituições. A documentação necessária está disponível no site do ProUni.

Temer suspende novas vagas para Pronatec, ProUni e Fies

Os programas Pronatec, ProUni e Fies – não devem abrir novas vagas em 2016. A medida é efeito do contingenciamento previstos para o Ministério da Educação (MEC) na gestão do presidente em exercício Michel Temer.

Aliados do novo ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), afirma que o ministro pretende honrar até o fim com as vagas que já foram contratadas pelo governo, mas a perspectiva de abrir novas inscrições é apenas para 2017. O governo do presidente interino assumiu o compromisso de dar continuidade aos programas educativos, mas considera um desafio o legado deixado pelo governo do PT: o orçamento do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), por exemplo, já estaria zerado para este ano, a mais de sete meses do fim. 

A decisão de abrir ou não novas vagas para os programas depende, exclusivamente, do balanço financeiro do MEC e da decisão do ministro.

Com informações das Agências Estado e Brasil

Últimas de Brasil