'Em todos partidos temos bandidos, canalhas e corruptos', diz Kátia Abreu

Sobre o tema específico do processo de impeachment de Dilma, a ex-ministra afirmou que não houve crime

Por O Dia

Brasília - Em seu discurso em defesa da presidente afastada Dilma Rousseff na sessão de votação da pronúncia do processo de impeachment, a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) argumentou que não é possível jogar culpa somente sobre o PT. "Em todos os partidos, temos parlamentares da maior qualidade e em todos partidos temos bandidos, canalhas e corruptos", disse na tarde desta terça-feira. "Corrupção não é prerrogativa de um partido só".

A ex-ministra da Agricultura de Dilma, Katia Abreu no Palácio do PlanaltoJosé Cruz/Agência Brasil

Ela lembrou que Dilma chegou a ser criticada pelos próprios colegas de partido por não aceitar substituir seu então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que não estaria disposto a tentar barrar a Operação Lava Jato.

Sobre o tema específico do processo de impeachment de Dilma, Kátia afirmou que não houve crime por parte da petista. Ela citou decisão do Ministério Publico Federal, que considerou que não há crime nas chamadas pedaladas do Plano Safra. "Assunto Plano Safra está vencido, porque o Ministério Público Federal arquivou o processo", afirmou.

A ex-ministra de Dilma disse ainda que parlamentares adotaram no ano passado a estratégia de desmoralizar Dilma. Para ela, o impeachment foi permeado por casos de ameaça e vingança contra o governo do PT.

Últimas de Brasil