Coluna Esplanada: Meirelles articulador

Ministro da Fazenda faz papel de Geddel e tem ligado para parlamentares. Há clima de apreensão com as ‘Delações Odebrecht S.A’

Por O Dia

Brasília - Ciente de que Geddel Lima estava prestes a sair do Governo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, decidiu assumir o papel de interface do Palácio dom o Congresso até um substituto aparecer. Visitou na quinta-feira o presidente do Senado, Renan Calheiros, para garantir o apoio da base à aprovação da PEC do Teto de Gastos, e tem ligado para parlamentares. Há clima de apreensão no Palácio com a confirmação das ‘Delações Odebrecht S.A’.

Hasta La vista

Há entre investigadores da Lava Jato uma dúvida cruel: e se Lula da Silva for ao funeral de Fidel Castro em Cuba e não voltar?

Missão árdua

O PT aposta na pressão pelo impeachment do presidente. “Temer derrete e o caminho é o impeachment”, diz o líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA)

Sem chance

Mas ao contrário do caso Dilma, o presidente da Câmara, que dá ou não aval para o processo, é Rodrigo Maia, aliado de Temer e de toda a cúpula do Palácio

Alerta aos gabinetes

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), tem pedido reiteradamente aos governadores para que reforcem com as PMs a segurança nas escolas onde serão aplicadas as provas do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, nos dias 3 e 4 de dezembro.

Plano de ataque

Munidos com a lista de locais divulgada pelo Inep, estudantes secundaristas municiados por sindicatos e partidos – ameaçam fazer novas ocupações para tentar tumultuar a realização das provas a partir de hoje.

Mais debate

Apesar de ter votos mais que suficientes para aprovar a PEC do Teto de Gastos no Senado, na opinião da oposição o governo de Michel Temer tenta, mas não consegue justificar necessidade do ajuste para tirar a economia brasileira da lama.

Voz do povo

E não só a oposição. O povo também não entendeu ainda. Prova da rejeição à matéria é a consulta on-line promovida pelo portal do Senado. O placar recente mostrava 65 mil pessoas contra e apenas 695 favoráveis.

Além dos áudios

Foi além das entrevistas à imprensa o depoimento do ex-ministro da Cultura Marcelo Calero à Polícia Federal. Em tom indignado, o jovem diplomata teria detalhado outros episódios em que teria sido coagido pelo ministro Geddel Vieira Lima para liberar um empreendimento de luxo na Bahia.

Ridículo

A nova campanha da oposição contra a PEC do Teto de Gastos terá como foco “coincidências de datas”. A intenção dos adversários de Temer é vincular o ajuste do Governo ao Ato Institucional nº 5, de 1968, do 13 de dezembro.

Hãn!?

Do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), em debate sobre projeto de lei contra abuso de autoridade: “Respeito a opinião pública,  mas devemos ter equilíbrio. Hitler tinha o apoio da opinião pública na Alemanha; e Mussolini, na Itália”.

Pimenta no acarajé

Quatro dos sete membros da Comissão de Ética da Presidência avaliam ser insustentável e “delicada” a permanência no colegiado do conselheiro José Saraiva, baiano amigo que tentou melar análise do caso Geddel, mas recuou.

Falta do Poder

Novo articulador do Governo da Bahia, onde fez o sucessor Rui Costa (PT), Jaques Wagner anda filosofando: “A política é a mais nobre das experiências. O diálogo é o revés da violência. E a democracia é o império da lei e do diálogo”.

Procura-se..

.. Uma foto do semblante de Dilma Rousseff diante dessa crise do Governo Temer

Ponto Final

“Alguns dizem que ‘não tem anistia para um crime que não existe’. A meu juízo, essa interpretação esbarra na existência de diversos crimes”

Do senador Álvaro Dias, líder do PV no Senado.

Últimas de Brasil