Casal prova que amor não tem idade

Dona Valda, 106 anos, e Jacob, 66, ficaram noivos em festa no sábado

Por O Dia

Pirassununga - Para Dona Valda, a diferença de idade não foi problema. Apesar dos 40 anos que separam ela e o noivo, Aparecido, ela, de vestido branco e andador, ao som da Marcha Nupcial, oficializaram sua união no sábado em uma cerimônia com mais de 100 convidados, em Pirassununga (SP).

Dona Valda é Valdemira Rodrigues de Oliveira e afirma ter 106 anos. Ela fisgou, há três anos, o ‘garotão’ Aparecido Dias Jacob, de 66, e resolveu que era hora de abandonar a vida de solteira. “Eu me apaixonei. Gosto muito dele. Se ele morrer eu morro também”, disse dona Valda durante a cerimônia, no asilo Nossa Senhora de Fátima, onde ambos vivem.

Foi um noivado, não um casamento, apesar de esse ser o verdadeiro desejo dos noivos. “Eu pedi ela em casamento, falei que queria ficar noivo. Eu sei que ela é um pouco mais velha que eu, mas eu estou feliz. Melhor que isso estraga”, disse Jacob ao site G1.

Dona Valda dorme na enfermaria do asilo; Jacob, na ala masculina. “Ficamos juntos o dia todo, mas à noite a gente se separa", garante Jacob.

Dona Valda é filha de uma família de lavradores e só foi registrada aos 18 anos (por isso, conta 88 na certidão). Aparecido, que tem movimentos prejudicados por uma paralisia infantil, vive no asilo há 19 anos. Quando ela chegou por lá, os dois logo se aproximaram.

A cerimônia de sábado foi realizada com o apoio de cerca de 50 voluntários, inclusive maquiadora e quituteira, que fez um bolo de quatro andares e docinhos. A hora do 'sim' teve direito a beijinho e troca de alianças diante do mestre de cerimônias e de cem convidados.

A ideia do noivado nasceu no ano passado. No chamado ‘Projeto dos Sonhos’, cada interno do asilo foi perguntado sobre o que gostaria de realizar. Valda e Jacob disseram, claro, que queriam se casar. E ainda não desistiram. 

Últimas de Brasil