IPC-S recua em cinco das sete capitais pesquisadas pela FGV

Belo Horizonte registrou a menor taxa de inflação, de 0,1%, seguida por Porto Alegre, com 0,16%, entre os dias 15 e 22 de junho. Salvador teve a maior alta, com índice de 0,62%

Por O Dia

A inflação de junho medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) recuou em cinco das sete capitais pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com três delas apresentando taxas inferiores à média nacional de 0,34% - um recuo de 0,2 ponto percentual em relação aos 0,36% do IPC-S da semana imediatamente anterior.

Segundo o levantamento do Ibre, entre a semana encerrada em 15 de junho e a de 22 de junho, a menor variação do IPC-S foi verificada mais uma vez em Belo Horizonte, onde a taxa caiu de 0,16% para 0,1%; seguida de Porto Alegre (de 0,2% para 0,16%).

Maior parque fabril do país, São Paulo também apresentou resultado abaixo da média nacional (0,34%). Na capital paulista a taxa passou de 0,3% para 0,28%. Também recuaram, embora acima da média nacional, os índices no Recife (de 0,7% para 0,53%) e em Brasília (de 0,5% para 0,49%).

A maior alta do IPC-S foi registrada em Salvador, onde a taxa ficou estável entre uma semana e outra em 0,62%. No Rio de Janeiro, único capital a registrar alta de preços entre uma semana e outra, a inflação medida pelo IPC-S subiu de 0,33% para 0,4%.

Últimas de _legado_Notícia