Hotéis, bares e boates com terraços a céu aberto atraem cada vez mais gente

No espaço é possível avistar o Cristo Redentor, a Baía de Guanabara ou a orla de Copacabana

Por O Dia

Rio - Só não pode chover. Mas, com céu limpo, basta se programar. O Rio de Janeiro é cheio de restaurantes, bares, boates e casas de shows que, além de espetáculos, pratos e drinques, oferecem terraços a céu aberto. Além dos belos visuais, há outros atrativos. A sensação de estar a muitos pés acima do chão — e olhar as pessoas lá de cima. Dependendo do lugar, muito verde. O clima de liberdade e a visão panorâmica são garantidos.

Letícia Colin no terraço do Jardim Royal%3A “Estar ao ar livre é um programaço” Maíra Coelho / Agência O Dia

“Estar ao ar livre é relaxante. É um programaço e é uma tendência ótima, que tem a ver com o Rio. É legal para olhar para o céu, ver a natureza e sentir o tempo sem ar-condicionado”, anima-se a atriz Letícia Colin, que deu um tempo em sua agenda movimentadíssima (estreia semana que vem o filme ‘Ponte Aérea’ e está no ar como a Elisa de ‘Sete Vidas’, novela das seis da Globo) para ir ao bistrô Jardim Royal, inaugurado em novembro no terraço do hotel Casa Amarelo, em Santa Teresa. Da cozinha saem (em direção ao bar de madeira, lembrando um deque) pratos como ceviche no leite de coco com vinagrete de coentro (R$ 35).

A gerente Marianne Lorole conta que o terraço é um grande chamariz. “Todos passam aqui na rua olhando para cima”, conta, mirando, do bistrô, parte do bairro e um pouco do Centro. Uma beleza urbana vista também do Bar do Omar, no Morro do Pinto, e do (note o nome) Terraço Restaurante, que fica no topo de um prédio no Centro.

Omar Monteiro avisa que seu bar, conhecido pelos hambúrgueres criativos (tem um com queijo e goiabada, a R$ 12) passou por uma reforma e aumentou o espaço aberto. “Ih, o pessoal até briga para ficar aqui”, conta, dispondo de um visual que descortina a Zona Portuária e a Baía de Guanabara.

A exclamação “uau!” pode ser dita pelos frequentadores de vários espaços da Zona Sul. O bar Deck Lounge, inaugurado no topo do hotel Pestana da Avenida Atlântica, inova com festas à beira da piscina à noite, emolduradas pelo brilho da orla de Copacabana. “É um enorme atrativo. Mas, claro, caprichamos, misturando novidades com festas que já são conhecidas”, conta a DJ e produtora Ananda Nobre. Já o bar Sobe, no Jardim Botânico, deixa todo o mundo de cara para o Cristo Redentor e para as montanhas.

O Terraço Alto Méier, no topo do Imperator, e o alto da boate La Paz, na Lapa, inovam por serem espaços criativos e com vida própria. “Aqui no La Paz, ele funciona quase como outra dimensão, com performances, exposições de arte. E que casa noturna tem um lugar em que você pode dar uma fugida para bater um papo com o céu sobre sua cabeça?”, diz a produtora Siméia Godoy.

No Imperator, além de eventos próprios (incluindo grafite e batalhas de rimas), o terraço ao ar livre virou uma praça pública para artistas, adolescentes que tocam violão e jogam RPG, e até amigos que marcam reuniões de trabalho. “O Méier tem poucas praças, e aqui virou um espaço livre. Vamos até fazer uma reforma agora para aumentá-lo. O público se apossou do nosso terraço e adoramos isso”, brinca o gerente-geral do Imperator, Paulo Lopez.

Para ficar por cima

BAR DO OMAR
Dirigido pelo gente boa Omar Monteiro, oferece grande variedade de hambúrgueres e tem samba com o portelense Beto Fininho amanhã, de graça, às 18h. Rua Sara 114, Morro do Pinto, Santo Cristo (2518-3881). De terça a domingo, das 10h às 23h.

DECK LOUNGE
Amanhã, às 21h, o charmoso topo do Hotel Pestana traz a festa Tudo Azul, com rock e black music, e as DJs Cacau Porto e Camilla Brunetta. Avenida Atlântica 2.964/terraço, Copacabana (3816-8539). R$ 120.

FORNERIA SANTA FILOMENA
Além das bruschettas, massas e risotos, o local tem terraço aberto para 30 pessoas, só para aniversários e ocasiões especiais — como quando recebem as cozinhas da Comuna e do Ogrostronomia. Rua Santa Filomena 10, Praça da Bandeira (3518-2053). De terça a sáb, de meio-dia às 23h. Domingo, de meio-dia às 22h.

JARDIM ROYAL
O bistrô, no qual foi feita a foto de capa desta reportagem, fica em cima do hotel-boutique Casa Amarelo, pertinho do Largo do Curvelo. Rua Joaquim Murtinho 569, Santa Teresa (3549-9840). De quinta a sábado, das 18h à meia-noite.

LA PAZ
A boate não tem eventos para o terraço neste fim de semana, mas o local está aberto para quem for curtir hoje o indiepop das festas Indie Club e Inflamável, às 23h. Ingressos entre R$ 25 e R$ 35. Rua do Resende 82, Lapa.

OI FUTURO FLAMENGO
No terraço do centro cultural, há uma filial do Café Baroni com uma pequena área aberta. Entre as pedidas do local, cafés (R$ 4,20 o expresso) e quiches (R$ 11). Rua Dois de Dezembro 63, Flamengo (2205-4679). De terça a domingo, das 11h às 20h.

SOBE
Pratos como o fish & chips com alioli de açafrão da terra (R$ 26,90) e drinques como o Blood Jack (uísque Jack Daniel’s, temperos, suco de tomate, cenoura e sal de bacon servido em copo defumado, a R$ 29,90) estão no cardápio. Rua Pacheco Leão 724 D, Jardim Botânico (3114-7691). Terça, quarta e domingo, das 18h à 1h. De quinta a sábado, das 18h às 2h.

TERRAÇO ALTO MÉIER
O topo do Imperator é um espaço criativo e repleto de possibilidades, com 1.200 metros quadrados. Em breve, ganha reforma e mais eventos. Rua Dias da Cruz 170, Méier (2596-1090). De segunda a sexta, das 10h às 22h. Sábado e domingo, de meio-dia às 22h.

TERRAÇO RESTAURANTE
Os carros-chefe da casa são a costela bovina com agrião e aipim frito (R$ 102, para duas pessoas) e a vista para o Centro do Rio, a céu aberto. Rua Araújo Porto Alegre 36, Centro (2220-2952). Segunda e terça, das 11h às 16h. De quarta a sexta, das 11h à meia-noite.

TETO SOLAR
A boate do Solar de Botafogo tem um terraço que fica lotado. Hoje tem a festa Paradiso, com os DJs Tito Figueiredo e Edinho, às 23h. Ingressos de R$ 25 a R$ 30. Amanhã, só música dos anos 90 na festa Tape Deck 90, às 22h. R$ 30 a R$ 40. Rua Paulo Barreto 110, Botafogo (2543-5411).

Últimas de Diversão