Confira roteiro para comer uma boa feijoada sem doer no bolso

Quadras das escolas, restaurantes e bares dedicam o final de semana ao prato, que virou iguaria de luxo

Por O Dia

Rio - O feijão está caro — e muito. O alimento, em sua versão mais popular (o de cor preta, conhecido fora do Rio como “feijão carioca”) teve aumento de 41,78% em junho. Para o consumidor, um quilo gira de R$ 7 a R$ 10. Mas nada de desânimo para quem curte o prato, porque no fim de semana é possível encontrar bares, restaurantes, festas e eventos em quadras de escola de samba nos quais a iguaria é a grande estrela. O prazer do cliente continua o mesmo. Já para quem comanda a cozinha... Bom, aí sobram adaptações aos novos tempos de crise para que não falte nenhum ingrediente nem pratos cheios para a clientela.

Feijoada é uma das iguarias cariocasDivulgação

“Rapaz, tá complicado... Comecei a fazer a feijoada há dois anos e na época o feijão custava R$ 1,89. Eu anotei isso e nunca mais esqueci. Hoje não sai a menos de R$ 7”, espanta-se Casagrande, mestre de bateria da Unidos da Tijuca. Ele realiza no domingo sua Feijoada Nota 10 com Jorge Aragão, a turma do Quintal do Pagodinho e, além de comandar o samba, toma as rédeas do preparo do prato. Diz que a única solução é bater perna atrás do produto bom e com preço justo. “Teve aumento, sim, mas não posso repassar para o cliente. Ficaria muito caro. Tínhamos lucro de 100% e hoje é de 50%.”

Proprietária do Portella Bar, em Santa Teresa, Nadia Cury diz lidar com a alta de preços oferecendo um produto diferenciado. “Tivemos um aumento de 10% nos preços, e as vendas caíram. Mas sinto que o consumidor agora buscará diferencial na hora de consumir uma feijoada, e a do Portella é tradicional. A única no Rio servida com bisteca”, conta Nadia, acrescentando na mescla molho de pimenta da casa e shot de caipirinha. O prato é servido de quinta a domingo.

Rainha da mistura de feijoada e samba, Tia Surica retorna com o prato à quadra da Portela no primeiro sábado de agosto. Enquanto a chance de um encontro fixo com os fãs não volta (seus shows no Teatro Rival foram descontinuados), ela participa amanhã da feijoada do Bola Preta. Dessa vez, ela não cozinha: aparece apenas cantando, ao lado do Grupo Amigos da Portela. Mas garante que a crise ainda não bateu na sua porta, na hora de cozinhar. “As pessoas continuam comendo bastante, não vi problema, não. E olha que os alimentos estão caros!”, espanta-se.

Pois é: com ou sem preços altos, misturar samba e feijoada é uma excelente saída. No fim de semana, não faltam exemplos disso, como no caso da Feijoada do Império Serrano,que mescla a cozinha da Tia Néia ao show de Diogo Nogueira — e à coroação de Milena, mulher do sambista, como nova Rainha de Bateria da escola.

Outras opções mais gourmet e elaboradas podem ser encontradas a cada fim de semana. É o caso da livraria e bistrô Al-Farábi, no Centro. A casa recebe no domingo a turma da Junta Local, que realiza diversos eventos pelo Rio proporcionando um contato maior com produtores e agricultores urbanos, e propagandeando as delícias da comida orgânica. Pratos como o bobó de camarão e o picadinho estão no cardápio, mas uma das estrelas é a feijoada completa, com feijão e couve orgânicos, tudo vindo da Quitanda Natural.

Já o Baródromo, bar temático especializado em Carnaval localizado na Praça Onze, tem o show de Wantuir, intérprete do Paraíso do Tuiuti. E a apresentação do Grupo Arquibancada, que toca só sambas-enredo e ainda faz um karaokê com os grandes sucessos das escolas. “Quem quiser, é só pegar o microfone e subir no palco”, diz Anderson Baltar, sócio da Rádio Arquibancada, produtora do evento. Anderson comanda a festa e também fica de olho nas panelas. “Tá tudo caro mas o evento tem uma saída boa, é o carro-chefe do restaurante. A Olimpíada está aí e os turistas vão querer comer feijoada. Imagina: vir ao Rio e não provar o prato, e não tomar uma caipirinha, é como ir a Roma e não ver o Papa!”, alegra-se Baltar, esperançoso. 

Confira às feijoadas:

BAZAR CERVEJEIRO DO CARIOQUINHA
Venda de cervejas importadas e artigos para cervejeiros dominam o dia, mas ainda tem feijoada da casa com couve, arroz branco, farofa, torresmo e laranja (R$ 59,99). Boteco Carioquinha. Avenida Gomes Freire 822, Lapa (2252-3025). Amanhã, das 11h às 3h. Cc.: Todos.

FEIJOADA ARQUIBANCADA
Show de Wantuir e do Grupo Arquibancada, com karaokê de sambas-enredo. Baródromo. Rua Laura de Araújo 102, Cidade Nova (2504-5754). Amanhã, às 13h. R$ 25 (apenas feijoada). Livre.

FEIJOADA CINCO ESTRELAS
No Hotel Grand Mercure, tanto hóspedes como público externo podem conhecer o restaurante Brisa Restô e provar a feijoada completa a R$ 55 por pessoa. Av. Salvador Allende 6.555, Barra da Tijuca (2153-1800). Todos os dias, de 12h30 às 16h. Cc.: Todos.

FEIJOADA DO BOLA PRETA
Preparado pela própria turma do Cordão, o prato vai ser servido com show de Tia Surica e Grupo Amigos da Portela. Feijoada a R$ 30. Cordão da Bola Preta. Rua da Relação 3, Lapa (2240-8049). Amanhã, ao meio-dia. R$ 20. Livre. Cc.: Todos.

FEIJOADA DO CACIQUE
No Cacique de Ramos, Dona Ivone Lara e Aluísio Machado são homenageados por Bira Presidente, do Fundo de Quintal, e ganham a Comenda Cacique de Ramos. Feijoada a R$ 20. Rua Uranos 1.326, Olaria (99136-2247). Domingo, às 13h. Entrada franca (mesa com quatro cadeiras R$ 15).

FEIJOADA IMPERIAL
Além do prato preparado por Tia Néia, tem o show de Diogo Nogueira e a coroação de sua mulher Milena como Rainha de Bateria. E Grupo Senzala, Jorginho do Império e a bateria da Portela. Quadra do GRES Império Serrano. Avenida Ministro Edgard Romero 114, Madureira (3124-3745). Amanhã, às 13h. R$ 40 (feijoada a R$ 20). Livre. Cc.: Todos.

FEIJOADA NOTA DEZ
O cantor Jorge Aragão e o grupo Quintal do Pagodinho se apresentam no evento, ao lado da banda Suingue Carioca e do grupo Tá Escrito. Quadra da Unidos da Tijuca. Avenida Francisco Bicalho 47, Leopoldina (2263-9679). Domingo, das 13h às 22h. R$ 20 a R$ 160 (mesa vip). Livre.

JUNTA LOCAL
No evento, o coletivo oferece feijoada completa, com feijão e couve orgânicos (R$ 38,90). Al-Farábi. Rua do Rosário 30, Centro (2233-0879). Domingo, das 10h às 17h. Entrada franca. Livre. Cc.: Todos.

PORTELLA BAR
O local tem a feijoada pequena para duas pessoas a R$ 69, e a big, para três pessoas, a R$ 94,90. Portella Bar. Rua Paschoal Carlos Magno 139/141, Santa Teresa (2507-5181). Qua a dom, das 11h à meia-noite. Cc.: Todos. Livre.

RODA DE SAMBA-ENREDO E DE TERREIRO
O G.R.E.S União de Jacarepaguá faz sua primeira roda e convida o intérprete oficial Tiãozinho Cruz. A feijoada servida na data custa R$ 15. Estrada Intendente Magalhães 445, Campinho (7820-0034). Domingo, às 14h. Entrada franca.

Últimas de Diversão