Lili Rodriguez: Hoje é dia dela...

Gisela Amaral comemora 77 anos com a reabertura do famoso Hippopotamus

Por O Dia

Rio - Nossa querida Gisela Amaral, ícone da sociedade carioca, exemplo de mãe, de solidariedade, de amor ao próximo... Ela completa 77 anos com evento para lá de especial: a reabertura do famoso Hippopotamus pelas mãos de Catito Peres e de seu marido, Ricardo Amaral.

A festa promete, já que começa ao meio-dia e vai até meia-noite. Mas só para convidados, tá? E deve ser uma legião de amigos.

Um detalhe: o convite diz que não tem problema chegar atrasado. E tem gente muito estressada porque não recebeu convite. Mas calma... Quem não for à abertura poderá curtir o novo espaço, em Ipanema, em outras oportunidades.

Estreia movimentada...

Entra ano, sai ano, Nelson Rodrigues continua o mesmo. Sempre causando... Seus textos e montagens, em décadas diferentes, são sempre impactantes. Na estreia do espetáculo ‘Perdoa-me por me Traíres’, a plateia ficou assim... paralisada. Uma turma eclética assistindo. Entre os convidados, o ex-candidato à Prefeitura do Rio, deputado Pedro Paulo, marido da atriz Tatiana Infante, Talita Rebouças, o ator Rodrigo Fagundes, radiante com a repercussão de seu personagem na novela ‘Pega Pega’, da Globo.

Dois dedos de prosa com Rodrigo Fagundes, ator

Rodrigo Fagundes é mineiro de Juiz de Fora, fez comunicação na PUC e teatro na Cal, escondido da família. Como ser ator era um sonho, ele não parou de estudar e batalhar. Carismático, faz sucesso como Nelito, o mordomo que todos adoraríamos ter nos mimando, como faz com Pedrinho (Marcos Caruso) em ‘Pega Pega’, da TV Globo.

Conte uma novidade.
Estou escrevendo o roteiro de um curta que vou dirigir no ano que vem. Um suspense. A história de uma mãe muito religiosa que tem uma filha adolescente que engravida.

Como é o tempo na comédia?
É matemática e instinto, estudo muito o tempo, a respiração e o momento certo de trazer o humor sem ser previsível.

Como se decidiu pela profissão?
Sou ator por causa de Monteiro Lobato. Amava o ‘Sítio do Pica Pau Amarelo’. Sempre me inspirou. Depois, conheci o teatro. E sempre fui noveleiro. Me via naqueles personagens e naquelas histórias.

Família é?
Um tesouro! Somos muito unidos e não ficamos “de mal”. O pau quebra mas o amor é maior (risos).

Um beijo e um sonho.
Um beijo para Marcos Caruso, queria que ‘Pega Pega’ durasse 5 anos para continuar trabalhando com ele. Estou encantado com o companheiro de cena que é. Sonho dividir o palco com ele. Beijão para Vanessa Giácomo, uma gata e superparceira.

Um sonho profissional?
Meu sonho é continuar vivendo da arte, adquirindo e trocando experiências no teatro, na TV, no cinema, na internet, onde houver algo instigante. Nosso trabalho só se realiza quando essa troca com o público acontece. 

Últimas de Diversão