Após tsunami, 'Apocalipse' promete cenas ainda mais espetaculares

Nova novela da Record conta a história da destruição do mundo

Por O Dia

Rio - A cena do tsunami exibida terça-feira, na estreia da novela 'Apocalipse', da Record TV, foi só uma demonstração do que está por vir. A primeira novela bíblica contemporânea da emissora está recheada de catástrofes anunciadas no Livro e promete conquistar fãs de todas as idades.

"É muito fascinante saber que há dois mil anos tinham essas previsões. Estou me sentindo quando como muda a fase do vídeo game. Está cada vez mais difícil (risos). O desafio é maior nessa novela porque está muito no imaginário popular", conta a autora Vivian de Oliveira, que também escreveu 'Os Dez Mandamentos'. Para efeito de comparação, 'Apocalipse' superou a audiência do primeiro capítulo de 'Os Dez Mandamentos' (2015), marcando 13 contra 12 pontos de média.

Fhelipe Gomes nos bastidores do tsunamiDivulgação

CATÁSTROFES

Entre as tragédias anunciadas que serão exibidas na novela estão o Arrebatamento - quando uma parte da população desaparece, inclusive todas as crianças menores de 12 anos, que é quando Deus retira da Terra todos os verdadeiramente cristãos; a Tribulação, com uma série de eventos calamitosos como fome, peste, terremotos e outros desastres naturais. "'Apocalipse' irá emocionar, surpreender e tocar profundamente o público com seus personagens marcantes e sua mensagem reveladora", promete Vivian.

INTERNACIONAL

A trama é gravada em Nova York (EUA), Rio de Janeiro, Roma (Itália) e Jerusalém (Israel). E mostra o nascimento do Anticristo (Ricardo, interpretado por Sergio Marone) e o desejo dele de conquistar o mundo. Para isso, o "Filho das Sombras" enfrentará a segunda vinda de Jesus, que desce à Terra com seu exército de anjos. Em meio a tudo isso haverá até uma Terceira Guerra Mundial. "Usamos películas diferentes para caracterizar os países de acordo com o clima. Acreditamos que assim os telespectadores serão transportados para as cenas nos quatro países", destaca o diretor geral, Edson Spinello.

Novela reprouz o fim do mundoDivulgação

ELEMENTOS

"Estamos fazendo cenas incríveis em Roma. Acordamos de madrugada para pegar os principais pontos turísticos vazios e tudo vale a pena. Vai ser demais", comemora Sergio Marone. Para Vivian de Oliveira, é uma responsabilidade imensa falar sobre o fim do mundo. "'Apocalipse' é uma novela de grandes conflitos que desvenda vários conceitos que parecem obscuros. Trata da redenção do homem e da vida na Terra em uma trama recheada de romances, amores proibidos, intrigas, encontros e desencontros. Uma história que, apesar de polêmica, traz alento, consolo e esperança. Estamos animados, acreditando muito nesse trabalho", afirma a autora.

PERCEPÇÕES

"Fiquei muito emocionada com o resultado das cenas que eu já vi", confessa Juliana Knust, a protagonista Zoe, uma jornalista destemida. Paloma Bernardi, que interpreta a estudante de arqueologia Isabela, explica que sua visão sobre o fim do mundo mudou depois que começou a estudar para a novela. "Quando lemos algo sobre qualquer coisa, ainda mais sobre esse assunto (Apocalipse), precisamos refletir. O que podemos fazer para viver num mundo melhor, conviver melhor? Isso faz a gente refletir e pedir para que Deus nos abençoe", salienta.

OUSADIA

Com inicialmente 150 capítulos, a trama tem um elenco numeroso: cem atores divididos em quatro fases da história. Para contar a história de destruição do mundo, os efeitos técnicos são usados em larga escala. "Não tenho receio de dizer que é o produto mais ousado que já fizemos até então. É uma novela também feita com efeitos especiais, já que a gente não pode destruir as cidades de verdade", brinca o diretor de dramaturgia Anderson Souza.

Vivian vai além. "É desafiador e maravilhoso trabalhar contando com todo esse investimento em efeitos especiais. Mas os efeitos sozinhos não bastam. Eles têm de fazer sentido na trama, o público está atrás de uma boa história", atesta.

BASTIDORES

Só para se ter uma ideia, na cena em que o tsunami devasta o resort no primeiro capítulo, foram necessários três meses para gravar a sequência, dentre planejamento, execução e efeitos gráficos. A gravação aconteceu nos estúdios em Vargem Grande e em um resort no Rio de Janeiro, simulando a Indonésia. Os técnicos usaram uma piscina com mais de mil metros quadrados para gravar a correnteza arrastando pessoas e objetos. Além disso, três rampas, cada uma com 8.300 litros de água foram utilizadas para dar o efeito de inundação. A produção ainda usou um produto químico para fazer espuma na água, imitando a do mar.

SINAIS

Quando o Anticristo ascende ao poder, Benjamin (Igor Rickli) e Zoe, junto com outros personagens, formam o grupo conhecido como 'Os Santos da Resistência' na luta contra a besta e seus seguidores. Os santos conseguem o máximo de pessoas para a causa deles, na mesma proporção que os adoradores do demônio também resistem ao lado de Ricardo.

Segundo Igor Rickli, uma das vantagens da novela é modernizar o tema Apocalipse. "Que era muito distante da gente e difícil de entender. E esta novela vem justamente para simplificar e traduzir tudo isso para os dias de hoje. Acho tudo isso uma sacada genial e que vai sem dúvida pegar o público de uma forma muito forte", torce.

Protestante, a autora Vivian de Oliveira diz que a novela em primeiro lugar traz o entretenimento. "Os sinais do Apocalipse já estão acontecendo. Tudo à nossa volta mostra que o fim está próximo, e a novela vai falar sobre isso. Meu objetivo é trazer as pessoas para a reflexão sobre isso. Mas a gente trata de assuntos que fazem as pessoas refletirem. Acho que elas vão pensar: 'E aí, será que o mundo vai acabar mesmo, será que vai acontecer isso?'. Acho que a novela vai levar a algumas discussões", acredita. 

Últimas de Diversão