Por thiago.antunes

Rio - Sempre existiram críticas do pouco caso ao jornalismo por parte do SBT. Histórico isso. Um dia, lá atrás, depois de várias tentativas feitas em implantar um departamento à altura, Silvio Santos chegou a declarar que era impossível tentar se igualar a Globo naquilo que ela fazia de melhor.

Por alguns anos, inclusive, a sua emissora passou a transmitir rápidos boletins espalhados ao longo da programação e um telejornal, apenas para atender a cota exigida.

Em 2003, por ocasião da segunda Guerra do Golfo, quando participei de uma redação limitada a menos de 20 pessoas, chegamos a virar quase 48 horas para cobrir os acontecimentos e fazer entradas, ao vivo, com Hermano Henning, o único apresentador daquela época.

Tempo passou, as mudanças vieram a acontecer com o diretor Luiz Gonzaga Mineiro e a contratação de Ana Paula Padrão, até chegar aos dias atuais.

Se ainda não concorre com a Globo, naquilo que ela continua fazendo muito bem, o jornalismo praticado pelo SBT, em número de informativos e na qualidade de “Conexão Repórter”, também não fica nada a dever a todas as outras.

Passo a frente

Uma das grandes conquistas do jornalismo do SBT foi a criação dos informativos na madrugada.

Todos ao vivo e fazendo grande diferença perante as demais emissoras. Naquilo que diz respeito aos índices conquistados na faixa, é um pulo do gato na sua disputa direta com a Record.

Nada ainda

Sobre a proposta de alguns diretores da Record em diminuir o espaço religioso nas madrugadas, nenhum avanço foi observado nos últimos tempos.

O que se sabe é que alguns setores da igreja continuam oferecendo forte resistência.

Plano avançado

Record e Netflix estão fechando acordo de parceria para a realização de duas novas séries, com possibilidades de dar o start nessas produções ainda no primeiro semestre de 2018.

Uma delas, já se sabe, será escrita por Gustavo Reiz.

Silêncio

Mesmo com todos os seus trabalhos bem avançados, a Globo mantém silêncio sobre série “Se eu fechar os olhos agora”, escrita por Ricardo Linhares, baseada no livro homônimo do Edney Silvestre. Nada é falado ainda sobre a sua exibição.

Pelo andar da carruagem deve mesmo ir ao ar só em 2019.

Gente grande

Linhares é sempre reconhecido pela elevada qualidade dos seus trabalhos, assim como o livro do Edney foi bem destacado pela crítica.

Daí toda essa justificada expectativa em cima de “Se eu fechar os olhos agora”, também pelo elenco que ela movimenta: Fagundes, Murilo Benício, Débora Falabella, Gabriel Braga Nunes, Mariana Ximenes e Jonas Bloch.

No mercado

Vários países, especialmente aqui da América do Sul, já se mostraram interessados em adquirir os direitos de exibição de “O Outro Lado do Paraíso”.

Emissoras da Argentina e Chile, especialmente. Sucesso daqui já estourou lá fora.

A propósito

Ainda sobre este capítulo de vendas por parte da Globo, “Nada Será como Antes”, de Ângela Chaves e Alessandra Poggi, exibida entre abril e setembro deste ano, é uma das mais solicitadas pelo mercado internacional.

Procura sempre muito intensa.

Desperdício

A televisão é prodiga em fazer aparecer e desaparecer alguns talentos.

Bianca Rinaldi, por exemplo. Um atriz de reconhecida capacidade, com passagens sempre muito boas em SBT, Record e Globo, mas já há algum tempo fora ar. Inexplicável.

Debruçado

Benedito Ruy Barbosa praticamente já terminou de escrever uma série em 30 capítulos, que pretende apresentar na Globo, logo no comecinho do ano.

Trabalho feito em parceria com o neto Marcos Barbosa.

Especial da Globo

Na noite desta quarta, a Globo leva ao ar mais uma edição do especial “Festeja Brasil”.

Participações de Paula Fernandes, Maiara & Maraisa, Wanessa, Paula Pattos, Naiara Azevedo e Marília Mendonça, com apresentação de Juliana Paes. Logo depois de “O Outro Lado do Paraíso”.

Pabllo Vittar com Simaria%2C da dupla Simone %26 SimariaDivulgação

Bate – Rebate 

Luiz Gustavo, em sua volta em “Malhação”, vai agora no papel de um simpático vovô.

A Casablanca, sempre reconhecida como uma das melhores finalizadoras, especialmente no mercado comercial, está dando um show em “Apocalipse”...

... Em uma novela tão cheia de problemas, este é um destaque que não pode deixar de ser feito

... Se antes a Record, em suas minisséries e nas primeiras novelas religiosas, errava, e errava feio na criação visual, a partir da Casablanca tudo mudou...

...E mudou para muito melhor.

Luiza Arraes será irmã de Chay Sued em “De volta para casa”, do João Emanuel Carneiro...

... Os dois como filhos de Giovanna Antonelli e Chico Diaz.

Anna Lima, depois de vários trabalhos na Globo, assinou com a Record para a novela de Cristiane Fridman.

SBT não planeja mudanças significativas em sua programação neste comecinho de ano...

...Tudo deverá continuar como está, especialmente nos dias de semana, com o Ratinho sempre balizando a faixa nobre...

... E usando seu programa para concorrer com os principais produtos da Record no horário.

·       O humorista Diogo Portugal fecha este ano com a primeira temporada da série "Portugal Descobrindo o Brasil", totalmente finalizada pela Portugal Produções...

·       ... São 18 episódios mostrando as curiosidades de diferentes cidades do país, com uma abordagem leve e bem-humorada.

 

C´est fini

A Record está trocando todos os diretores regionais. Entre o que já existe de prático, Carlos Alves troca Brasília pelo Rio; Luciano Neto sai de Goiânia para assumir Brasília; e Marcos Silva deixa Campos (RJ) por Goiânia.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

 

Você pode gostar