Pelas Ruas: É Carnaval!

Melindrosas, bailarinas, super-heróis, presidiários e palhaços coloridos estarão pelas ruas atrás da alegria

Por O Dia

Rio - De hoje a quarta-feira, a cidade vai balançar ao som dos repiques, tamborins e de outros ritmos que já fazem parte da folia. Serão marchinhas, sambas, frevos, ijexás, maracatus, boys bands, Beatles e muito mais. Pelas ruas, melindrosas, bailarinas, super-heróis, presidiários e palhaços coloridos atrás da alegria. O Rio deve receber um milhão de turistas, vindos de outros cantos do Brasil e do mundo, segundo a Riotur. A expectativa é que deixem R$ 1,2 bilhão na cidade.

Lá vem o Bola

Neste sábado é dia de Bola Preta! No seu 97º aniversário, o blocão faz uma homenagem aos 450 anos do Rio, com direito a bolo e parabéns. Além do novo trajeto, que será testado pela primeira vez por causa das obras na Avenida Rio Branco, o bloco reserva uma surpresa: uma grande bandeira de 70 m2 em homenagem à cidade será estendida durante o desfile.

Bola Preta faz uma homenagem aos 450 anos do RioHoton Ventura / Divulgação

Boys Band

O New Kids On The Bloco, que canta antigos sucessos das boy bands dos anos 1990, vem com três modelos de camisa para ajudar a custear o desfile. Elas trazem nomes de músicas famosas dessas bandas, misturadas com gírias e expressões cariocas, como ‘You are my fire, minha preta’, paródia à música dos Backstreet Boys; ‘I want you back lá em casa’, referência aos Jackson 5, e ‘Step by step com jeitinho’, do New Kids On The Block.

Help! Eu preciso sambar

A moçada do Sargento Pimenta “vestiu” as famosas canções de ‘Help!’ — um dos mais importantes álbuns da carreira dos Beatles — com vários ritmos brasileiros. No repertório, inovações como o ijexá ‘You Are Gonna Lose That Girl’; a quadrilha ‘I Need You’; o samba reggae ‘Another Girl’; as cirandas ’All You Need Is Love’ e ‘Hey Jude’; as marchinhas ‘She Loves You’ e ‘All My Loving’; o baião ‘Can't Buy Me Love’ e o samba ‘I Want To Hold Your Hand’. É bailão para dançar! O bloco desfila segunda, às 15h, no Aterro do Flamengo.

No repertório%2C inovações como o ijexá ‘You Are Gonna Lose That Girl’%3B a quadrilha ‘I Need You’%3B o samba reggae ‘Another Girl’I Hate Flash/ Divulgação

Sacolé sem migué

Carnaval do sacolé. O produto virou moda entre a garotada e a turma do Barão, que está há sete anos na pista, e se prepara para a venda de mais de 20 mil saquinhos nos blocos da cidade. Com uma equipe de 10 pessoas, a marca apostou na profissionalização, em sabores sofisticados mas também no cuidado com as embalagens. Aprovadas pela Anvisa, são fechadas por máquinas sem nenhum contato manual. Para escolher: manga com maracujá, morango com laranja e limão, melancia com abacaxi e limão, cupuaçu e limão com cachaça artesanal.

Confetes

Será inaugurada nesta sexta-feira a placa comemorativa aos 50 anos da Banda de Ipanema, cujo primeiro desfile foi realizado exatamente em 13 de fevereiro de 1965. Será às 16h, na Praça General Osório.

Os ‘hermanos’ invadiram a nossa praia. A Estación Primeira de Lanus chegou para colocar o bloco na rua. A escola desfila amanhã às 13h no Arpoador. E toca terça, na bateria do Meu Bem Volto Já, do conterrâneo Jorge Sapia.

No abre-alas do Simpatia é Quase Amor, que sai domingo em Ipanema, estará a Kombi multi decorada, referência ao primeiro “carro de som” do bloco. Com ícones ligados à praia, como guarda-sóis, prancha de surf e raquetes de frescobol, será cenário certo para as selfies.

No camarote Rio, Samba e Carnaval, cenografia do carnavalesco Renato Lage traz reproduções dos principais pontos turísticos do Rio desenhados em finos traços como um cartoon. Homenagem aos 450 anos da cidade.

O Clube do Samba vai cantar ‘E deu Noel, Pizindim, Deu Ismael, Tom Jobim/Clube do Samba e Pasquim/E a mulata do Lan/Cinquenta graus em Bangu/Maracanã com Fla-Flu/João Nogueira e seu Caruru. Salve o Rio de Janeiro! Já é Carnaval!’

Aids não tem cara e não tem cura é o slogan da campanha da Coordenadoria Especial de Diversidade Sexual para chamar atenção sobre o aumento de casos da doença, principalmente em meninos de 13 a 19 anos. Serão distribuídos folhetos e preservativos nos blocos de rua.

Coluna de Rita Fernandes

Últimas de Carnaval