Acessórios para criar fantasias mais originais são os preferidos

Máscaras são vendidas por R$ 10 a R$ 20 na Saara. Capas e chapéus também são procurados

Por O Dia

Rio - No mercado da Saara, no Centro, um encontro entre Darth Vader e Wesley Safadão era algo inimaginável, mas possível. Dentro das lojas lotadas, tanto o cantor quanto o personagem do filme ‘Guerra nas Estrelas’ inspiravam foliões que procuravam ontem artigos que completassem a caracterização para o Carnaval.

Os amigos Thiago, João, Caio, Eduardo e Bruno paravam de loja em loja para encontrar as fantasias que vão vestir juntos nos blocos. “Rolou um aplicativo do Facebook que calculava o seu nível de safadeza, o ‘safadômetro’. Estamos querendo fazer uma brincadeira com isso. Todo mundo com 99% safadão escrito e o nosso amigo mais baixinho com 1% safadinho”, contou João Santos, de 20 anos.

Crise e calor ajudam foliões a buscar fantasias mais leves e baratasSeverino Silva / Agência O Dia

Fugir do calor era prioridade para boa parte dos clientes. “Muita gente procura fantasia do Darth Vader. Eu não usaria, deve ser quente demais”, brincou a estudante Yasmin Araujo, 18, vestida de oncinha, que recebia, sorridente, a clientela na loja do pai.

As amigas Renata Tâmega, 25, e Fernanda Alonso, 24, buscavam acessórios leves para completar fantasias inspiradas em séries de televisão que fazem sucesso. “Não viemos atrás de fantasias caras e pesadas. Estamos procurando acessórios para completar a fantasia que vamos customizar”, disse Fernanda. “A ordem dos produtos que saem aqui é: mais barato e mais fresco”, constatou Jorge Curi, 55, gerente da loja.

Funcionário de uma loja de artigos carnavalescos, Gabriel Muniz, 22, disse que a crise econômica alterou um pouco o hábito dos clientes, mas eles continuam comprando. “Para o que foi o fim do ano está até surpreendendo. Mas os clientes estão deixando de comprar fantasiar grandes, caras, e optando por acessórios como capas, máscaras”, informou.

Foliões usando a criatividade na compra de fantasias para o carnaval%2C a crise e o calor são os motivosSeverino Silva / Agência O Dia

Faltando dois dias para a abertura oficial da folia, tem até loja que substituiu roupas para bebês por fantasias para aproveitar a demanda dos foliões. Em frente a uma porta estreita, uma caixa de som repete, em voz grave, ininterruptamente, a oferta de fantasias para adultos e crianças. “É o meu pai falando, estou acostumada”, esclareceu Yasmin. “Aqui é uma loja de roupas para bebês e crianças, mas estamos aproveitando para faturar com o Carnaval”.

OS PREÇOS

Em alta, roupas de presidiário também fazem sucesso, em referência a políticos e aos presos na Operação Lava Jato. A psicóloga Andrea Alves, 32, pretende usar o bom humor para abordar questões políticas. “Vou comprar uma roupa de presidiária e estou procurando uma máscara do Lula ou da Dilma porque combina perfeitamente.”

A fantasia custa em torno de R$ 60, mesmo preço de outras tradicionais, como Pedrita e Homem das Cavernas, e do jogador Fred. Já as máscaras e capas podem ser encontradas por preços entre R$ 10 e R$ 20. Chapéus de marinheiro, bombeiro e policial, bastante procurados, saem por R$ 15 cada, mesmo valor das saias coloridas. Fantasias de Enfermeira e Chapeuzinho Vermelho custam R$ 80 cada.

Foliões usam a criatividade para comprar fantasias para o Carnaval. A crise e o calor são os motivosSeverino Silva / Agência O Dia