Compras de última hora lotam Saara no início do Carnaval

Corrida é por arcos de unicórnio e de sereia

Por O Dia

Rio - O calor foi só um dos obstáculos para os que exploraram bravamente o Saara ontem em busca de itens de Carnaval. Os compradores de última hora tiveram que enfrentar a concorrência de meio milhão de pessoas, segundo estimativa da associação comercial, na corrida por acessórios que desapareceram das prateleiras, como os badalados arcos de sereia e de unicórnio.

“O movimento começou mesmo na semana passada. Não sei se foi o pessoal do estado que recebeu, pois as vendas superaram todas as expectativas para este Carnaval”, disse Renato Alves, diretor comercial da Rádio Saara.

Na Destac Bijouterias, o unicórnio está extinto desde a semana passada, segundo a gerente Izabel Pena. “Já na segunda quinzena de janeiro começou a vender. No início de fevereiro engrenou mesmo”, contou ela.

A gerente Priscila Amaral (direita) procurou acessórios baratosMaíra Coelho / Agência O Dia

O designer de moda Matheus Fidelis, de 20 anos, foi um dos adeptos do combo sereia-unicórnio. “As duas fantasias são super tranquilas, com apenas um chifre ou uma coroa de conchas você está pronto para o bloquinho”, brincou.

Já a gerente de contas Priscila Amaral, de 41 anos, fugiu da moda, já que a procura elevou o preço da tiara de sereia para R$ 20. “Eu busquei um custo-benefício. Tinha a tiara de R$ 20 e a de R$ 4,50, de flores. Em qual você acha que eu fui?”, riu ela.

Na Lumi Lingerie, o que faz sucesso é a fantasia de Mulher Maravilha. O desejo de as mulheres se sentirem super poderosas garantiu um Carnaval próspero para o gerente da loja, Cristiano Silva. “O movimento está arrebentando”, comemorou.

Reportagem da estagiária Alessandra Monnerat