Fani Pacheco faz presença VIP em casa de strip-tease: 'Ganho para encher boate'

Em entrevista, a ex-BBB fala sobre cachê, ciúmes do marido, auto-estima e a morte da mãe

Por O Dia

São Paulo - Fani Pacheco foi protagonista de uma verdadeira polêmica, no último mês, quando seu nome foi associado a apresentações eróticas em uma boate no sul do País. Em entrevista ao iG, a ex-BBB não teve medo de admitir que é paga sim para frequentar casas voltadas ao público adulto, porém deixou claro que não faz show, strip-tease ou menos ainda programa. "Eu pego o microfone, interajo, conto piada, faço brincadeira com convidados”, explicou a modelo de 33 anos à reportagem.

Ex-BBB Fani Pacheco foi acusada de fazer shows eróticos em casas noturnas no sul do BrasilDivulgação

Os compromissos da ex-BBB em casas noturnas são como convidada VIP, assim como ela faz também em inaugurações de loja de roupas, por exemplo. “Eu ganho para encher boate, porque o nome Fani vende muito ingresso.” Ela, no entanto, não perde o humor ao explicar o que acontece dentro desses locais. "Por ser uma casa para público adulto, eu brinco que é uma p...”, falou.

Fotos de Fani durante show em uma boate no sul do País: 'Meu nome vende muito ingresso'Reprodução

De fato são para boates que têm shows eróticos que Fani trabalha, mas ela garantiu que não faz performances do gênero, como se especulou nas redes sociais recentemente. "Se tem alguma coisa por trás daquilo… Se tem um esquema de prostituição, eu nunca vi. Acho errado eu levar um título de uma coisa que eu não faço", explicou.

R$ 15 mil por duas horas

Para quem deseja ter a presença VIP de Fani, vai ter que preparar o bolso. Isso porque o valor cobrado pela musa varia de R$ 10 mil a R$ 15 mil para duas horas na casa noturna. Mas tem uma pessoa que não precisa pagar nada. "Faço show de strip particular, que normalmente é para o escolhido", brincou a ex-BBB se referindo ao marido, o médico gastroenterologista Leandro Dias, que morre de ciúmes dela.

Fani Pacheco lança ensaio para revista masculina no RioDivulgação

Nova fase

Há um ano e meio, Fani perdeu sua mãe, Adele Mara, o que fez com que ela parasse de se cuidar e a levou a buscar terapias. "Descobri que a razão da minha vida era minha mãe e que minha mãe era minha auto-estima", contou.

Fani ficou desmotivada após a perda e demorou um tempo para se reerguer. "Fiquei sem vontade de viver. Eu aprendi a me amar, não sabia que eu não me amava, eu só amava minha mãe e tinha certeza que ela viveria até os 90 anos."

Após o período de luto, Fani vem tentando se recuperar cuidando da sua saúde mental para conseguir voltar a cuidar do resto da vida e assumir novamente o microfone de repórter do "TV Fama".

Reportagem de Beatriz Bradley

Fonte: IG

Últimas de Celebridades