Minissérie conta a história de bispo que lutou contra a ditadura no Brasil

O espanhol Dom Pedro Casaldáliga militou por liberdade e, em troca, recebeu ameaças de morte e expulsão do país

Por O Dia

Rio - ‘É uma utopia, mas sem utopias, não há futuro’. A frase é do espanhol Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Félix do Araguaia, e dá a dimensão do que ele pensava e pôs em prática sobre a teologia da libertação, quando deu com os costados no Brasil, em 1968.

Se tornou um dos nomes mais combativos contra a ditadura e o poder do latifúndio e a favor dos pobres e dos indígenas. A militância pela liberdade lhe valeu várias ameaças de morte e expulsão do país.

'Descalço sobre a Terra Vermelha' estreia neste sábado%2C às 21h30%2C na TV Brasil Divulgação

Na semana em que a Comissão Nacional da Verdade publica seu relatório, em que afirma que o Estado brasileiro adotou práticas de tortura, execuções e desaparecimentos, nos anos 60, 70 e 80, é oportuna a escalação de ‘Descalço sobre a Terra Vermelha’, neste sábado, às 21h30, na TV Brasil sobre essa figura que até hoje encarna a coragem.

A premiada minissérie em três episódios é baseada no livro homônimo de Francesc Escribano e traz o espanhol Eduard Fernández, como Casaldáliga, e Babu Santana (‘Tim Maia’), como o pistoleiro Boca Quente. Dirigida pelo cineasta Oriol Ferrer, é uma coprodução entre a TV Brasil e as emissoras espanholas TVE e TVC, além de Raiz Produções e Minoria Absoluta.

Últimas de Televisão