Globo vai reexibir 'A Mulher Invisível'

No seriado, Selton Mello fica entre a mulher real e a imaginária

Por O Dia

Rio - Luana Piovani, grávida dos gêmeos Liz e Bem, é destaque no festival ‘Luz, Câmera 50 anos’, que reexibe hoje (após ‘Tapas & Beijos’) e quinta-feira (depois de ‘Chapa Quente’) o seriado ‘A Mulher Invisível’. A atriz volta à Globo na pele da sexy Amanda, mulher perfeita que só existe na cabeça de Pedro, papel de Selton Mello. O problema é que ele é casado com Clarisse, vivida por Débora Falabella, e vai se meter nas maiores enrascadas por não saber lidar com a mulher real e a amante imaginária. 

Débora Falabella e Luana Piovani enlouquecem Selton Mello na versão para a TV de ‘A Mulher Invisível’Divulgação


Para complicar ainda mais a situação, Clarisse é chefe do marido, dona da agência de publicidade onde ele trabalha. Pedro conta apenas com a ajuda de de Wilson (Álamo Facó), que também é funcionário na agência de Clarisse.

O seriado foi inspirado no filme homônimo de Cláudio Torres, que conquistou o Emmy Internacional, em 2012, na categoria Melhor Comédia. Exibido em 2011, a obra teve direção de Guel Arraes e Cláudio Torres.
E este é só um ‘aperitivo’ de Selton na telinha. O ator voltará à cena, depois de cinco anos afastado da TV, na minissérie ‘Ligações Perigosas’, de Manuela Dias.

Últimas de Televisão