Gregório não teme ameaça do irmão de Dado Dolabella, mas cogita dar queixa

Humorista do 'Porta dos Fundos' diz que tomará providências se intimidação se tornar 'um pouquinho mais séria'

Por O Dia

Rio - O humorista e escritor Gregório Duvivier disse nesta terça-feira que poderá dar queixa na polícia contra a família de Dado Dolabella caso as ameaças que tem recebido fiquem "um pouquinho" mais concretas. Gregório foi ameaçado de agressão física por Gilberto Di Pierro, irmão de Dado, por seu apoio declarado à Dilma Rousseff no segundo turno. Segundo o humorista, a cópia das agressões nas redes sociais já valeu como um registro. Além disso, ele afirmou que acredita que a ameaça não vai se concretizar."Mas se ela se tornar um pouquinho mais concreta vou tomar providências", disse.

Em recado privado na página de Gregório, Pierro escreveu que, quando o encontrasse, o faria “engolir” suas palavras. Dado também já havia publicado comentários ofensivos ao humorista. As ameaças de Pierro incluíram o pai do escritor, o músico e escultor Edgar Duvivier, a quem disse que faria “colocar o sax no rabo”. A mensagem também tinha teor homofóbico, com a referência a Gregorio como “boiola.”

Os irmãos Dolabella não pouparam ofensas ao humorista Gregorio e seu pai%2C Edgar DuvivierArte O Dia

Em seu perfil aberto ao público, Pierro disse que Duvivier virou PT “porque seu paizinho estranho Edgar foi comunista a vida inteira.” “Arrota sardinha e vive comendo caviar. Quem vota em bandido é bandido e não quero ter nada a ver com vc (sic)”, disse. O irmão de Dado Dolabella fez também uma montagem com uma foto de Gregorio vestido de prisioneiro.

Em tom de brincadeira, Gregório publicou em sua página o recado de Pierro, dizendo que “começou o show de horrores” e para o pai evitar andar na rua carregando o seu saxofone.

Entenda a briga entre Gregório Duvivier e Dado Dolabella

A briga começou quando Dado chamou o humorista do canal ‘Porta dos Fundos’ de marginal e acéfalo por demonstrar apoio a Dilma. Dado Dolabella comparou os eleitores da presidenta Dilma Rousseff a pessoas contaminadas pelo vírus ebola. Além disso, afirmou que o escritor era “digno de pena e reclusão da sociedade.”

Em resposta, Gregorio publicou um artigo, em tom irônico, no jornal ‘Folha de S.Paulo’, com o título de ‘Chupa Dado’, em que defendia seu voto a Dilma por aprovar as políticas sociais feitas durante o seu governo. Citou Dado ao contar uma relação de políticos do PSDB antiga com a sua família.

Gregorio já tinha sido ameaçado por sua opinião política, na semana passada, em um restaurante no Leblon. Um cliente se levantou da mesa e disse que não ficaria mais ali porque ia “acabar metendo a porrada” no escritor, que não teria respondido às ofensas.

Já Dado foi acusado três vezes por violência doméstica e bater em mulheres, incluindo a sua ex-namorada a atriz Luana Piovani. Ele já foi autuado e indiciado também por uso de drogas.

Últimas de _legado_Eleições 2014