Para TRE, Pezão não fez uso eleitoral de Gabinete Itinerante

Garotinho é multado em R$ 53 mil por abuso de poder econômico

Por O Dia

Rio - Por quatro a um, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) rejeitou na noite desta segunda-feira o pedido de cassação do registro do governador reeleito Luiz Fernando Pezão (PMDB). A ação foi proposta pelo candidato derrotado ao governo do estado pelo PT, o senador petista Lindberg Farias.

A denúncia tratava de suposto uso eleitoral do Gabinete Itinerante, programa do governo em que secretários visitaram o interior do estado para ouvir demandas da população. De acordo com a ação, o programa tinha a finalidade de promover a imagem de Pezão.

Em seu despacho, o desembargador Abel Fernando Gomes disse que a existência do Gabinete Itinerante “pode ser repudiada do ponto de vista ético”. Argumentou ainda que a lei da reeleição oferece vantagem competitiva ao governador-candidato. Mas disse que “é precária” a conclusão de que a evolução do candidato nas pesquisas se deveu ao Gabinete Itinerante e que “a exposição da figura do governador teria aptidão para alavancar a candidatura”.

Na mesma sessão, o TRE multou o candidato derrotado ao Palácio Guanabara e ex-governador Anthony Garotinho (PR) em R$ 53 mil. Ele foi julgado pelo suposto abuso de poder econômico pelas atividades de centro cultural, sediado em Campos (RJ), cidade comandada por Rosinha Garotinho.

Últimas de _legado_Eleições 2014