Anderson Silva confirma revanche para o dia 28 de dezembro

Sobre a controversa derrota para Chris Weidman, Spider foi categórico: 'Nunca entregaria uma luta'

Por O Dia

EUA - As coisas estão caminhando bem para Anderson Silva. Após perder o cinturão dos pesos-médios para o americano Chris Weidman, o brasileiro chegou a cogitar até mesmo a aposentadoria, mas agora o discurso é outro. O Spider confirmou que sua revanche já tem data para acontecer: será no dia 28 de dezembro deste ano.

Quanto às especulações de que teria entregado a luta, O Spider foi categórico em afirmar o absurdo da acusação. "Isto é loucura. Fiquei quatro meses focado em treino. Tinha gente do time chorando e tudo mais. Eu sou responsável. Jamais entregaria uma luta. Jamais.", disse ele em entrevista à revista GQ.

Revanche confirmada: Spider enfrenta Weidman em dezembroRafael Paiva / Agência O Dia

Sobre a dureza com a qual a imprensa brasileira tratou a derrota, Anderson Silva declarou: "De verdade, eu fiquei chateado. Eles poderiam entender melhor o que aconteceu e passar a noticia certa para o publico. Saber que atleta um dia vence e no outro perde. Meu filho me ligar chorando porque os amigos chamam o pai dele de 'brincalhão', porque os pais leram isso, não é bacana", disse Anderson, que ainda deixou um recado aos fãs.

"Gostaria de dizer, antes de tudo, que errar é humano. Jamais entregaria. Só que luta é luta. Tem que levantar, dar a volta por cima e continuar lutando. Venceremos lutando, mas não quer dizer que sempre ganhando. Isso é o que eu levo pro octógono e para a minha vida.", declarou o ídolo, que desapontou muitos fãs que consideraram que ele exagerou nas brincadeiras durante a luta, o que acabou lhe custando o título.

A expectativa é de que o novo confronto entre o Spider e o americano Chris Weidman, para quem o brasileiro perdeu a invencibilidade e o cinturão dos pesos-médios, seja a maior de toda a história do MMA. Dana White, presidente do UFC, já declarou que deseja que o confronto aconteça no Cowboys Stadium no Dallas, EUA, com capacidade para até 105 mil expectadores, público inédito para o MMA.

Últimas de Esporte