Flamengo x Pinheiros: clássico nacional decide o campeão da Liga das Américas

Rubro-Negro busca título inédito e conta com dupla que fez sucesso pelo rival; Pinheiros, atual campeão, tem no elenco um pivô vitorioso com a camisa do Fla: quem levará a melhor?

Por O Dia

Marquinhos vai reencontrar o ex-clube na final da Liga das AméricasUanderson Fernandes / Agência O Dia

Rio - Um clássico brasileiro vai decidir o campeão da Liga das Américas, neste sábado, às 21h15, no Maracanãzinho. Na busca do título inédito, o Flamengo conta com uma dupla que fez sucesso com a camisa do rival Pinheiros: Olivinha e Marquinhos. E o clube paulista, atual campeão, tem como arma um pivô vitorioso pelo Rubro-Negro: Bábby. O duelo promete ser eletrizante. Na temporada, o Fla leva desvantagem em relação ao adversário, mas Olivinha tem a receita para o troféu ficar no Rio de Janeiro.

"Nosso retrospecto não está muito bom. Foram dois jogos e duas derrotas no NBB. Sabemos do poderio ofensivo do time deles. Passei quatro anos lá e sei o que representa. Temos de fazer uma grande defesa. Mais do que nunca é fazer uma defesa muito forte, tentar anular alguns pontos da equipe deles, como Smith e Shamell e tentar sair daqui com mais uma vitória", disse o ala-pivô.

>>> Olivinha se emociona na volta ao Maracanãzinho e com a 'bênção' de Oscar

Marquinhos também se destacou na classificação rubro-negra para a final da Liga das Américas. O ala foi o responsável por marcar Garcia Morales, na semifinal contra o Aguada, e ainda contribuiu no ataque com 23 pontos. A atuação contra o time uruguaio, aliada à força da torcida, é usada como exemplo pelo jogador.

"Temos de entrar focados, do jeito que entramos contra o Aguada, botando pressão no adversário e trazendo a torcida para o jogo. Assim fica muito difícil de nos ganhar aqui", afirmou.

>>> Ex-Fla, Bábby vira arma do Pinheiros e sonha com posto de 'Rei das Américas'

Agora no Pinheiros, Bábby já sentiu o gostinho de ser campeão com o Flamengo e ter a torcida a favor. Para o pivô, um dos caminhos para a vitória é impedir que a Nação "entre em quadra".

Bábby pode se tornar o 'Rei do continente'Divulgação

"A equipe tem de ter paciência. O foco agora é redobrado. Eles jogam em casa, vão sofrer pressão da torcida. Temos de ter calma e trabalhar bem a bola. Não podemos começar o jogo errando muito. Tem de bloquear esta torcida. Já jogamos aqui no Rio e ganhamos. Vai ser briga de cachorro grande", analisa Bábby.

Últimas de Esporte