Aranha acusa torcedores do Grêmio de racismo em jogo da Copa do Brasil

Santos venceu os gaúchos por 2 a 0 na Arena do Grêmio

Por O Dia

Rio Grande do Sul - Santos e Grêmio se enfrentaram pela Copa do Brasil nesta quinta-feira, com vitória dos paulistas por 2 a 0, porém, após o fim da partida, o goleiro Aranha afirmou que foi vítima de racismo pelos torcedores gaúcos.

LEIA MAIS: Após Aranha sofrer com atos racistas, filho desabafa: 'Orgulho de ter pai negro'

Aranha reclamou de racismo dos gremistasDivulgação

"Durante a partida, eu ouvi um coro de alguns torcedores chamando de "macaco", "preto fedido", me irritei bastante, mas continuei jogando, depois ouvi as imitações de "macaco", aí pedi para uns jornalistas filmarem os torcedores, mas eles não fizeram, acho lamentável que isso aconteça em um país como o Brasil", afirmou Aranha.

Para confirmar a reclamação do goleiro, uma torcedora foi flagrada na arquibanca da Arena do Grêmio por câmeras de TV entoando o grito de "macaco".


As duas equipes voltam a se enfrentar pela competição na Vila Belmiro. Para se classificar, o Santos pode até perder em casa por um gol de diferença. O Grêmio tem que vencer por dois gols de diferença, caso consiga um placar com três gols.

Outros caso 

Ainda neste ano, no mês de abril, antes da Copa do Mundo, o lateral-direito Daniel Alves também foi vítima de racismo. Dessa vez, o caso ocorreu na Espanha, na partida entre Barcelona e Villarreal, no estádio El Madrigal. Quando o lateral-direito foi cobrar um escanteio, um torcedor atirou uma banana em em sua direção. Sem pensar, o jogador pegou a fruta e comeu. 

A atitude do brasileiro e os ato racista ganharam grande repercussão. Uma campanha chamada "somos todos macacos" foi lançada. Diversos famosos, personalidades e outros jogadores aderiram e gravaram vídeos nas redes sociais apoiando Daniel Alves e dizendo "não" ao racismo. 


Últimas de Esporte