Vice-presidente da Fifa sugere limite de mandatos na presidência da entidade

Joseph Blatter, atual presidente, está há 12 anos no cargo

Por O Dia

Vice-presidente da entidade não concorda com seguidas reeleições na FifaReuters


Suíça - Jeffrey Webb, vice-presidente da Fifa, foi o segundo membro influente na entidade a se manifestar à favor do limite de tempo no cargo de presidente da Fifa. O príncipe da Jordânia, Ali Bin Al Hussein, já havia lançado a ideia na última segunda-feira.

Confira notícias e bastidores do Futebol Internacional

"Eu apoio-o e concordo com isso. Eu fazia parte do Comitê de Transparência da Fifa e nossa proposta foi a de que você não deve estar em qualquer uma das comissões por mais de 12 anos, 12 anos como membro da comissão permanente, 12 anos no Conselho Executivo e 12 anos como presidente da Fifa", disse Webb na Convenção Global Soccerex.

O atual presidente da entidade, Joseph Blatter, está no cargo desde 1998 (12 anos). Webb acredita que esta recomendação não será adotada pela entidade no futuro próximo.

"Eu não acho que vai ser tão cedo. Acredito que a Fifa está em uma encruzilhada neste momento. Tenho certeza que nós teremos um novo presidente da Fifa e isso é uma das coisas que terão de ser abordadas. Eu acredito que o cenário do futebol mundial está mudando", disse Webb.

Webb, que também atua como presidente Concacaf, é tido como um dos responsáveis por renovar a imagem da entidade. O dirigente elogia o comando de marketing da Fifa, mas acha que a organização está sofrendo uma crise de confiança pública.

"Se você olhar do ponto de vista de negócios, o que a equipe de Joseph Blatter e Jerome Valcke fez foi tremendo. Porém eu não acho que a Fifa tenha feito um grande trabalho ao longo dos anos com sua comunicação. Sua imagem e percepção pública definitivamente afetam o jogo.", concluiu.

Últimas de Esporte