Filipe Luís revela que Mourinho concede mesma liberdade ofensiva que Simeone

Lateral brasileiro comentou os estilos de jogo no Chelsea e no seu antigo clube, o Atlético de Madrid

Por O Dia

Portugal - Mudar de clube e de treinador não afetou a forma de jogar do lateral-esquerdo Filipe Luís, que revelou que seu novo técnico, José Mourinho, pediu que ele conservasse as mesmas características que o fizeram ter sucesso no Atlético de Madrid comandado por Diego Simeone.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Inglês

O brasileiro afirmou que Mourinho não exige que ele seja mais defensivo do que no clube espanhol. Pelo contrário, concede a mesma liberdade ofensiva, apesar de ser conhecido por preferir laterais mais recuados e montar defesas compactas.

Quando treinou o Real Madrid, por exemplo, o técnico português escalava seu compatriota Fábio Coentrão em jogos mais importantes. Ele é melhor defensor que o brasileiro Marcelo, normalmente o titular da posição no clube madrilenho.

"Por isso me contrataram, para fazer o que vinha fazendo no Atlético. Tenho que tentar jogar o máximo possível para a equipe e não levar gols", resumiu o jogador, revelado pelo Figueirense em 2003, após a vitória do Chelsea por 1 a 0 contra o Sporting, em jogo válido pela segunda rodada da Liga dos Campeões.

Filipe Luis fez elogios ao treinador portuguêsDivulgação

O brasileiro também explicou como é trabalhar com dois dos principais técnicos da atualidade. Segundo Filipe, Mourinho e Simeone têm apenas uma característica em comum: a ambição de vencer.

"São treinadores completamente diferentes, mas têm a mesma ambição por ganhar em suas equipes", destacou o lateral-esquerdo.

O jogador, de 29 anos, passou dois anos e meio sob as ordens de Simeone e chegou ao Chelsea nesta temporada. O brasileiro tem se esforçado para manter a titularidade e se acostumar com a forte concorrência no clube inglês.

"Aqui todo mundo quer jogar. Quando não atuam, não estão contentes. Mas eu vim para o Chelsea para ganhar títulos. A equipe sempre está acima de qualquer jogador", declarou Filipe, contratado por cerca de 18 milhões de euros (R$ 55,6 milhões).

"A temporada é muito longa e somos poucos jogadores. Todo mundo terá sua oportunidade e eu tentarei agarrar a minha", disse o lateral, que afirmou estar 'encantado' por trabalhar com Mourinho.

Em seu retorno a Lisboa após perder o título da última 'Champions' para o Real Madrid, Filipe reconheceu ter 'uma lembrança bastante triste' da partida, mas considerou que as derrotas fazem parte do futebol.

"Sempre se tem uma segunda oportunidade. Tomara que eu possar chegar outra vez a uma final de 'Champions'", comentou.

"No futebol você passa por muita coisa. O pior momento da minha carreira, por exemplo, foi minha lesão (em janeiro de 2010). Nem por isso me sinto mal quando vou ao Riazor (estádio do Deportivo La Coruña, ex-time do lateral)", afirmou.

Assim como no Chelsea, Filipe sabe da disputa acirrada por uma das vagas de titular na seleção brasileira. Convocado por Dunga, ele se disse disponível para ajudar, embora esteja consciente da concorrência.

"Sei que sempre é complicado ser titular do Brasil, mas tive minhas oportunidades. O que tentarei fazer é o que sempre fiz: atuar bem pela equipe", ressaltou.

Mas o atleta deseja ter sequência para mostrar todo seu potencial com pela equipe pentacampeã mundial.

"Se posso jogar, ajudar e estar presente nas convocações esse é o meu objetivo. Sempre levar a equipe para frente", concluiu.

Últimas de Esporte