Juiz rejeita recurso apresentado por Messi, que irá a julgamento por fraude

Atleta é acusado de fraudes na declaração de imposto de renda. Rombo pode chegar a 4,1 milhões de euros

Por O Dia

Espanha - O juiz do Tribunal de Instrução de Gavàm em Barcelona, na Espanha, rejeitou o recurso do argentino Lionel Messi contra a acusação por três delitos de fraude fiscal, ao entender que o atacante poderia saber das atividades do pai, Jorge Horacio, que é seu representante e administra sua carreira.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Espanhol

O magistrado também negou o pedido do craque do Barcelona, para que sejam convocados a depor, o consultor Alfonso Nebot, que trabalha para as empresas de Messi, o advogado Ángel Juárez, e diretor da área de gestão do clube catalão, Raúl Sanlehí.

O titular do Tribunal de Instrução número 3 da cidade de Gavà, mantém assim a acusação contra Messi e o pai, por três delitos contra a Fazenda Pública, devido fraude de aproximadamente 4,1 milhões de euros (R$ 12,8 milhões em valores atuais), nas declarações de Impostos de Renda de 2007, 2008 e 2009.

O esquema fraudulendo, segundo a acusação, seria relacionado os ganhos relacionados ao direitos de imagem do jogador, através de uma rede de empresas.

Últimas de Esporte