Flamengo faz proposta por Conca, mas Fluminense diz 'não'

Fla sabe que não será fácil contratar o meia argentino

Por O Dia

Rio - O interesse virou realidade e o Flamengo procurou o Fluminense para fazer uma proposta oficial por Conca. Apesar da vontade da Unimed, antiga patrocinadora tricolor, em negociar o argentino, a diretoria rubro-negra sabe que não será nada fácil contratá-lo. Nas Laranjeiras, a proposta foi negada veementemente, mas a situação nos bastidores não é tão simples para segurar o ídolo.

Fluminense resiste ao assédio do Flamengo por ConcaDivulgação

A oferta foi confirmada pelo vice de futebol do Fluminense, Mário Bittencourt, em entrevista ao site ‘Globoesporte.com’: “Recebemos proposta oficial do Flamengo enviada pelo diretor Rodrigo Caetano. Respondemos de forma imediata que não temos nenhum interesse em negociar o Conca.”

O Flamengo, segundo apurou O DIA, teria a ajuda de um parceiro e da Adidas para comprar os direitos econômicos e para pagar o salário de Conca, que apesar de não chegar ao patamar pago por Unimed e Flu (R$ 750 mil), seria superior à atual realidade do elenco rubro-negro. Essa ajuda financeira faz com que o investimento seja maior do que o do Corinthians, que procurou a Unimed, mas não agradou.

O que pode pesar a favor do Fla é que a Unimed, dona de 80% dos direitos econômicos de Conca e responsável por R$ 500 mil do seu salário, quer diminuir o prejuízo e tenta negociar todos os jogadores com quem ainda têm contrato de direito de imagem. O argentino, por exemplo, custará à Unimed R$ 6,5 milhões em 2015.

Briga Peter x Celso

Passando por crise financeira, a Unimed atrasou o pagamento de novembro em 20 dias e não quitou o 13º. Dezembro terá de ser pago nesta segunda-feira, mas não há garantia de que o dinheiro cairá nas contas. Assim, o presidente da empresa, Celso Barros, forçaria o desafeto Peter Siemsen, mandatário tricolor, a negociar os jogadores.

Apesar da mágoa com Peter e a crise financeira da Unimed, Celso pode ver seu desejo de um dia ser presidente do Fluminense ficar mais difícil caso negocie o principal ídolo da torcida com o maior arquirrival.

Últimas de Esporte