Flagrado com doping, Spider se desvaloriza e pode se aposentar

Anderson Silva testou positivo para dois tipos de anabolizante

Por O Dia

Rio - Aranha caiu da teia. Após um retorno triunfante no sábado, com vitória sobre Nick Diaz, Anderson Silva despencou do céu para o inferno. O exame antidoping do ex-campeão dos médios, realizado no dia 9 de janeiro, apontou a presença de metabólitos dos anabolizantes sintéticos drostanolona e androsterona. Bomba que abala o MMA e choca quem trabalha com o lutador. Com a imagem devastada, aos 39 anos, e a possibilidade de um gancho pesado, a aposentadoria parece mais próxima.

No fim da noite da última terça-feira, Anderson emitiu uma nota, por meio de seu empresário, Ed Soares, negando que tenha usado substâncias para obter vantagem física. “Estou neste esporte há muito tempo. Esta é a minha 19ª luta no UFC. Eu fui testado neste período muitas vezes e nunca tive um exame antidoping positivo. Eu não tomei nenhuma substância para aumento de performance. Minha posição sobre doping é e sempre será a mesma. Eu sou um defensor do esporte limpo”, afirmou.

Anderson Silva está próximo de se aposentarDivulgação

Atônito, Spider encontrou conforto na família, que pede sua aposentadoria mais do que nunca. Seu filho Kalyl até rebateu as críticas numa rede social. Companheiros de treino, que não quiseram se identificar, ressaltaram a lisura do astro. “Anderson é um cara limpo”, contou um deles. “Se usou algo, só pode ter sido para obter algum ganho psicológico. Mas não acredito”, frisou o segundo.

LEIA MAIS: Notícias, lutas e bastidores: tudo do mundo do MMA

Médico da Confederação Brasileira de MMA e amigo de Anderson, Márcio Tannure revelou que o lutador está desapontado e deu sua versão. “Spider vai pedir contraprova e acredita que só pode ter sido uma contaminação ou erro do laboratório. Ele completou: ‘Tenho um histórico exemplar e não iria querer sujar a minha imagem’”, disse Tannure à Rádio Band News.

Por falar em imagem, ela vai muito mal. A mancha em sua reputação é algo praticamente irreversível e a aposentadoria parece ser inevitável para quem lucrou R$ 2 milhões em seu último combate.

“Se ficar comprovado o doping, não acredito que alguém queira colocar dinheiro na imagem dele. Estará devastada, uma queda de até 100%. Como lutador, vai ganhar dinheiro. Como produto, não dá mais”, garante o especialista em marketing esportivo João Henrique Areias.

DEFESA BUSCA ADVOGADOS NOS EUA

Enquanto aguarda a contraprova, o advogado e amigo de Anderson Silva, Claudio Dalledone, buscará nos EUA uma equipe de juristas para tentar livrar o ídolo de uma pena severa. A intenção é reunir provas de que o Spider não fez uso de substâncias dopantes.

Como a legislação americana não permite que advogados brasileiros exerçam a profissão no país, o staff de Anderson está a procura de representantes em Nevada para que possam construir a defesa do lutador. A principal medida da defesa seria obter autorização para que a contraprova do exame de urina fosse aberta — seria feito na presença de advogados e com resultado público.

Últimas de Esporte