Barcelona apela contra pedido de prisão de Bartomeu e Rosell

Atual e ex-presidente do clube são acusados de cometer crimes fiscais na compra de Neymar, junto ao Santos

Por O Dia

Espanha - O Barcelona apresentou nesta quarta-feira um recurso de apelação contra o pedido de prisão do presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, e seu antecessor, Sandro Rosell, devido a crimes fiscais cometidos na contratação do atacante Neymar.

Justiça determinou prisão do presidente do BarçaReuters

No último capítulo do caso, a Promotoria Anticorrupção da Espanha pediu dois anos e três meses de detenção para o atual mandatário, e sete anos e seis meses para o dirigente que assinou a compra dos direitos federativos do brasileiro.

Além disso, o responsável de acusação quer que o juiz Pablo Ruz, da Audiência Nacional (tribunal em máxima instância) aplique multa de 22,2 milhões de euros (R$ 77,6 milhões) ao clube, que será julgado como pessoa jurídica, de 25,1 milhões de euros (R$ 87,8 milhões) a Rosell e de 3,8 milhões (R$ 13,8 milhões) de euros a Bartomeu.

Ao longo do processo, o Barcelona vem sustentando que o tribunal não é competente para julgar o caso, além disso, alega que a tributação pela contratação de Neymar já aconteceu no Brasil, devido acordo de dupla taxação feito entre os países.

Últimas de Esporte