Segundo jornal, Blatter foi diretor de empresa "fantasma" da Fifa em Dublin

Na edição de quinta-feira, o Irish Independent afirma que o ex-presidente da Fifa usava o empreendimento vantagens fiscais e transferir milhões de euros à sede principal da entidade

Por O Dia

Irlanda - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, integrou a diretoria de uma empresa fundada na Irlanda em 2001 para se beneficiar de vantagens fiscais e transferir milhões de euros à sede principal da organização, na Suíça, segundo informou nesta quinta-feira o jornal "Irish Independent". A reportagem aponta que Blatter esteve durante sete anos na lista de diretores da empresa "FIFA Ireland Ltd", que foi dissolvida "voluntariamente" em 2008.

O jornal ressaltou que, durante esse período, a empresa ocupou escritórios no centro financeiro de Dublin e que nunca teve funcionários "diretamente empregados" pela "FIFA Ireland Ltd". Blatter, de 79 anos, anunciou na terça-feira passada que renunciará ao cargo de presidente da Fifa, poucos dias após ser reeleito em meio a um escândalo de corrupção na entidade.

Uma análise de resultados encomendada pelo "Irish Independent" a uma empresa de especialistas revelou que a "FIFA Ireland Ltd" gerou um "volume de negócio combinado" de 172,7 milhões de francos suíços (R$ 400 milhões) desde setembro de 2001 até dezembro de 2006. "A empresa irlandesa transferiu um total de 171 milhões de francos suíços à Fifa durante esse mesmo período", afirmou a reportagem.

Pressionado, Blatter entregou o cargo de presidente da Fifa quatro dias após ser reeleitoEfe

Embora o valor "se situe em dezenas de milhões de francos", o imposto deste país, um dos mais baixos da Europa, permitiu que a fatura da "FIFA Ireland Ltd" durante esse período fosse "de apenas 291.355 francos suíços (R$ 671 mil)". Em comunicado enviado ao "Irish Independent", a Fifa explicou que essa empresa foi criada para facilitar a assinatura de acordos de concessão de licenças com seus parceiros comerciais japoneses, "em particular, em relação a à Copa do Mundo realizada em 2002 no Japão e na Coreia do Sul".

"O acordo sobre dupla tributação assinado entre Irlanda e Japão oferecia melhor proteção que o antigo acordo de dupla tributação existente entre Japão e Suíça", explicou a Fifa na nota. De acordo com a entidade, essas manobras econômicas "são normais, já que de outra maneira se acabaria pagando impostos duas vezes sobre a mesma renda", e lembrou que "esta estrutura cumpria / completava totalmente com as leis e regulações em vigor"

. A Fifa também explicou que liquidou a "FIFA Ireland Ltd" quando a companhia "ficou obsoleta pela mudança do regime fiscal" em 2008 e lembrou que Blatter é diretor "por regimento" da maioria das subsidiárias da entidade. "Ele não tinha nem desempenhou funções operacionais para esta companhia", disse a Fifa, que insistiu que nenhum de seus membros, entre os quais figuraram diretores da Federação Irlandesa de Futebol (FAI), tiveram lucro algum.

Últimas de Esporte