Thiago Silva classifica escândalo de corrupção na Fifa como terrível

Ex-capitão da Seleção aprova candidatura de Zico à cadeira entregue nesta semana por Joseph Blatter

Por O Dia

Teresópolis - Thiago Silva não fugiu da dividida e quebrou o silêncio, nesta sexta-feira. O ex-capitão aprovou a candidatura de Zico à presidência da Fifa e respondeu de forma franca às perguntas sobre o escândalo de corrupção na entidade, que já levou para a cadeia o ex-comandante da CBF José Maria Marín. O zagueiro no entanto, deixou claro que se sente impotente diante da situação, classificada por ele como terrível, tanto por ser apenas mais um jogador, como por representar a instituição maior do futebol nacional, ao vestir a camisa da Seleção. Até por isso, foi político ao comentar a visita à Granja Comary, na véspera, do chefe atual, Marco Polo Del Nero.

LEIA MAIS: Robinho não treina pelo segundo dia e continua como dúvida na Seleção

"É uma situação um pouco delicada para nós jogadores. A nossa opinião não vai mudar em nada. Claro que é situação terrível, gostamos de futebol limpo, na bola. É estranho deparar com essa situação, mas nós temos que nos preocupar apenas em jogar futebol. Tem que estar preparado dentro de campo. Tem pessoas capacitadas para cuidar da parte externa. Nós temos que ter a cabeça tranquila porque isso não pode nos atrapalhar em campo."

Thiago Silva classificou o escândalo na Fifa como terrível para o mundo do futebolRafael Ribeiro / CBF / Divulgação

A declaração fugiu do discurso ensaiado que vinha sendo adotado por todos neste período de treinos em Teresópolis. Desde o início, parecia que a alienação era a melhor defesa. Mas Thiago Silva entrou de carrinho e derrubou a tese de que o grupo prefere fechar os olhos diante da crise sem precedentes. Deu a entender, porém, que não se sente à vontade para dizer tudo que pensa, cercado por brasões da CBF por todos os lados.

"Alienado, não. Nenhum jogador é tolo para não entender o que está acontecendo. Hoje, vestindo essa camisa, estamos representando a CBF, não podemos ir contra. Podemos pensar, refletir. Podemos fazer um futebol melhor, até o feminino ter um crescimento melhor, vejo o duro que as meninas dão e nem sempre são recompensadas. Mas o que a gente disser não vai mudar nada. No final, eles decidem. Por que falar aqui? É difícil falar o que acha realmente. Todos queremos uma mudança para melhor."

VEJA: Del Nero chega à Granja sob forte segurança, em meio à crise da Fifa

Thiago Silva só tirou o pé quando foi perguntado sobre a vinda de Del Nero à Granja, na tarde de quinta-feira. O dirigente fugiu do contato com a imprensa e permaneceu no CT por apenas 42 minutos. Segundo o zagueiro, o presidente da CBF transmitiu apoio ao grupo e pediu para que todos se concentrem apenas no trabalho. Para o ex-capitão, é importante ter apoio do chefe maior da entidade. Ele disse, inclusive, que, neste sentido, Del Nero tem cumprido bem seu papel, assim como fazia José Maria Marín, que está preso em Zurique, na Suíça.

No papel de porta-voz de um grupo que até agora preferia o silêncio, Thiago Silva aprovou ainda a campanha que Zico tem feito sobre uma possível candidatura à presidência da Fifa. Para o zagueiro, o Galinho pode da o pontapé inicial de uma nova era no futebol mundial.

"O Zico tem experiência suficiente para ocupar o cargo. Ele é respeitado no mundo todo, não só pelo nome, mas pela forma como trata as pessoas. É um cara sério, tive a oportunidade de conhecê-lo e sei o quanto trabalha para melhorar sempre. Se for ele, vai fazer um bem ao futebol com certeza."

Últimas de Esporte